Conecte-se conosco

Notícias Corporativas

Mercado global de assinatura digital deve atingir US$ 20,4 bilhões até 2027

Em 2020, o tamanho do mercado não passava de US$ 3 bilhões. Crescimento se deve aos desafios impostos pela pandemia da Covid-19, que impulsionaram a adoção de plataformas de assinaturas eletrônicos para driblar as restrições de contato físico entre as pessoas. Segundo especialista na área, quando se trata de assinar documentos, empresas devem observar restrições quando envolve contratos com partes estrangeiras

Publicado

em

No cenário de negócios após medidas contra a Covid-19, o mercado global de assinaturas digitais, que era estimado em US$ 3 bilhões em 2020, deverá alcançar US$ 20,4 bilhões até 2027, em um crescimento estimado em 31,4% em sete anos. Essa é a estimativa de um estudo publicado pela Global Industry Analysts e divulgado pela Market Research.com.

No segmento Soluções para assinatura digital, o mercado deverá crescer 31% e alcançar US$ 15,1 bilhões até 2027. Segundo as estimativas, considerando a recuperação pandêmica, o segmento de Serviços terá um crescimento de 32,5% no período de 7 anos. Segundo o relatório, a segunda maior economia do mundo, a China, deve atingir um mercado projeto de US$ 1,9 bilhão até 2027. Outros mercados importantes, como Japão e Canadá, têm previsão de crescimento de 25,8% e 27,2%, respectivamente. Na Europa, o destaque é para a Alemanha, que deve crescer cerca de 28% no período 2020-2027.

A expectativa de crescimento desse mercado se dá pelo grande número de pessoas – físicas ou jurídicas – que passaram a utilizar assinatura eletrônica ou um certificado digital, que é a identidade eletrônica de uma pessoa utilizada para assinar documentos. No Brasil, segundo a Associação Nacional de Certificação Digital (ANCD), a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) registrou, apenas no mês de outubro de 2022, 673.506 certificados digitais, o que representa um crescimento 12,1% em relação ao mesmo mês de 2021.

Atualmente, o país possui 11 milhões de certificados digitais ativos e esse número segue aumentando. Na experiência do advogado com especialização em contratos, Bruno Veridiano Geraldini, a partir de normas aprovadas em 2001 no Brasil para a utilização de assinatura eletrônica, o papel das plataformas de autenticação passa a ganhar peso na cadeia de validações de documentos assinados eletronicamente.

“Isso acabou garantindo a individualidade e identidade dos signatários, bem como garantindo que a estrutura do documento seja preservada após o “selo” final que a plataforma insere no documento para conferir individualidade a este documento, de forma que qualquer adulteração possa ser facilmente identificada”, diz.

Posteriormente, em 2020, a aprovação de uma lei focada nas relações com entes públicos e serviços de saúde trouxe mais detalhamento e inovação para o tema da assinatura eletrônica, reforçando a importância do uso de plataformas para a garantia da autenticidade e validade delas em documentos digitais.

Assinatura eletrônica em contratos com partes estrangeiras pode ter algumas implicações

Com a questão jurídica e tecnológica para o uso de assinatura eletrônica em contratos consolidada no Brasil, o advogado Bruno Geraldini chama a atenção para uma questão que empresas, por exemplo, podem enfrentar ao precisarem assinar contratos com partes estrangeiras.

“Já entendemos que a legislação brasileira permite este tipo de assinatura em diversas modalidades, desde que as partes possam ser individualmente identificadas e tenhamos o acordo das partes ao se utilizar um método específico de assinaturas. No entanto, as principais estratégias de identificação de uma parte no Brasil não necessariamente se aplicam nos outros países e muitos enfrentam até mesmo barreiras culturais para que esta individualidade seja preservada”, comenta.

O profissional, que já atuou como consultor jurídico na implementação de assinaturas digitais, explica que enquanto no Brasil um contrato é assinado por uma pessoa identificada para tal, em outros países isso nem sempre existe. “Em alguns países estrangeiros, culturalmente esta coleta detalhada de dados pode não ser praxe, ou seja, pode ser que enfrentemos resistência de parceiros estrangeiros em identificar de forma individualizada seus representantes legais”, explica.

Nesses casos, uma das soluções, segundo o profissional, pode ser o uso de plataformas de assinaturas eletrônicas que utilizem dados dos signatários para cadastro, mas sem expô-los para as partes de um contrato, por exemplo. “Ou seja, as plataformas garantem esta individualização dos signatários, garante a integridade do documento, mas fazem isso por meio de login e senha das partes, não necessariamente expondo todas estas informações de uma parte para a outra”, comenta ele, acrescentando que em caso de divergência judicial, a plataforma se responsabilizará em provar a autenticidade dos dados. “Por isso é altamente recomendado que se utilize uma plataforma que tenha representação no Brasil, enfatiza.

Ele acrescenta ainda que outro elemento que auxilia na individualização e validade das assinaturas são as diversas formas de autenticação que algumas plataformas utilizam, como autenticação por SMS, e-mail, blockchain etc. “Desta forma, os usuários são validados e autentificados por um elemento externo ao fluxo que garantiria esta individualidade”, conclui.

Notícias Corporativas

Pesquisa traz esperança para pacientes com Câncer Colorretal com metástases

Uma associação de medicamentos pode prolongar a sobrevida desses pacientes em quase 11 meses

Publicado

em

por

O resultado de um novo estudo sobre câncer colorretal metastático foi apresentado no dia 21 de janeiro, no congresso da ASCO GI, em São Francisco, nos Estados Unidos. A pesquisa envolveu 492 pacientes e confirmou que a associação de dois medicamentos – o quimioterápico oral Trifluridina + cloridrato de tipiracila (FTD/TPI) – com o anticorpo monoclonal bevacizumabe (Bev), que inibe a formação de vasos sanguíneos que alimentam o tumor, produziram resultados encorajadores em pacientes que progrediram após 2 linhas de tratamentos anteriores. 

O estudo global de fase 3 SUNLIGHT recrutou pacientes maiores de 18 anos com câncer colorretal, tratados com 1 a 2 regimes de quimioterapia anteriores. Os pacientes foram randomizados (1:1) para receber FTD/TPI (35 mg/m2 duas vezes ao dia nos dias 1–5 e 8–12 de cada ciclo de 28 dias) sozinho ou em combinação com bevacizumabe (5 mg/kg nos dias 1 e 15). Os pesquisadores queriam saber qual seria a eficácia da combinação do bevacizumabe ao FTP/TPI nesse perfil de pacientes.

O estudo demonstrou uma redução de risco de morte de 39% nos pacientes tratados com a combinação de medicamentos, comparado ao uso do tratamento tradicional, com uma sobrevida global de quase 11 meses.

Outra descoberta importante foi o fato de que a associação dos dois medicamentos tem um bom perfil de segurança e, nos pacientes estudados, não mostrou um importante aumento de eventos adversos graves. “O objetivo principal do estudo era a sobrevida global, isto é, prolongar a vida do paciente com qualidade e o resultado foi positivo. O estudo mostrou ainda que essa combinação é mais efetiva e isso configura uma nova opção de tratamento”, comemora Rachel Riechelmann, Presidente do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais e Diretora de Oncologia do AC Camargo Cancer Center.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), para o Brasil, estimam-se, para o ano de 2023, aproximadamente 45,6 mil novos casos de câncer colorretal.

 

Continuar Lendo

Notícias Corporativas

Smiths Detection implementa solução central de processamento de imagens em várias unidades da DHL Express Austrália

Publicado

em

por

A Smiths Detection, líder global em tecnologias de detecção de ameaças e triagem de segurança, anunciou hoje que implementou uma solução central de gestão e processamento de imagens que está em total funcionamento em várias unidades da DHL Express Austrália.

A solução conecta os existentes scanners de alta velocidade HI-SCAN 10080 EDX-2is da Smiths Detection para detecção automática de explosivos nas unidades em Sydney, Melbourne e Brisbane com uma única rede inteligente que permite que todas as imagens de raio-X sejam analisadas em uma única localidade central e fornece insights e análise de dados consolidados. A solução inteligente de triagem centralizada permitirá que a DHL Express Austrália otimize a escala de funcionários, bem como aumente significantemente a utilização de seus operadores de segurança ao passo em que reduz o gasto operacional geral.

A tecnologia será usada para a triagem segura e eficiente da frota aérea internacional, alinhada com as regulamentações australianas e da TSA (Administração de Segurança nos Transportes).

Ajay Sankaran, diretor-presidente da Smiths Detection na Austrália e diretor de vendas no Sudeste Asiático, afirmou: “Estamos contentes com a instalação da plataforma de triagem e gestão para a DHL Austrália. A triagem remota e o uso de um sistema central de gerenciamento proporcionam ao usuário dados operacionais de todo o processo de inspeção, gerando informações inestimáveis, ao passo em que facilitam fazer a triagem de ameaças e monitorar o desempenho geral. A plataforma pode também se expandir com facilidade de forma a incluir outros equipamentos de inspeção de segurança.”

“A iniciativa tem contribuído significantemente para a melhoria da inspeção das cargas aéreas da DHL em todas as principais áreas de medição: utilização do operador de triagem, que resultou em uma redução acima de 40% das horas dos operadores de raio-X; tempo de decisão e conformidade impulsionados pela colocação em uma sala de triagem específica para essa finalidade; e redução do risco de ameaças internas devidoàseparação do operador de triagem da frota física. Essas melhorias foram facilitadas pela visibilidade bastante aprimorada associadaàcentralização do gerenciamento.”

FIM

Sobre os produtos:

O HI-SCAN 10080 EDX-2is é um sistema de detecção automática de explosivos que usa um sistema de raio-X de visualização dupla, permitindo aos operadores “olhar atrás” dos objetos e também inspecionar bagagens automaticamente quantoàpresença de explosivos.

O MatriX Server é um sistema de distribuição de imagens e gestão de sistemas que conecta as unidades de raio-X e as estações de trabalho dos operadores. O MatriX Server ajuda a gerenciar a distribuição de imagens e os resultados dentro de uma rede de raios-X multinível.

Sobre a Smiths Detection:

A Smiths Detection é líder mundial em tecnologias de detecção e triagem de ameaças para aviação, portos e fronteiras, segurança urbana e defesa. Com mais de 70 anos de experiência testada em campo, a Smiths Detection fornece as soluções necessárias para proteger a sociedade de ameaças e da passagem ilegal de explosivos, armas proibidas, contrabando, produtos químicos tóxicos, agentes biológicos e narcóticos, ajudando a tornar o mundo um lugar mais seguro.

Para mais informações, acesse http://www.smithsdetection.com.

Contato:

Contatos para a mídia:

FTI Consulting:

Tom Hufton/Harriet Jackson/Ffion Dash

sc.smithsdetection@fticonsulting.com, +44 (0)20 3727 1000

Smiths Detection:

Fang Jing Zhi, Gerente de Marketing Regional (Norte e Sudeste Asiático)

jingzhi.fang@smithsdetection.com, +65 9151 2942

Sophie Mills, Chefe de Comunicações Corporativas

sophie.mills@smithsdetection.com, + 44 (0)73 8423 6474

Fonte: BUSINESS WIRE

Continuar Lendo

Notícias Corporativas

Admitad agora é “Mitgo” – empresa de TI projeta investimento de US$ 100 milhões até 2025

Publicado

em

por

Desde a sua fundação em 2009, a Admitad se tornou uma rede global de parceiros e líder no setor de marketing de afiliados. Em 2022, seus serviços e plataformas geraram mais de 130 milhões de pedidos para 35.000 marcas e comerciantes online e monetizaram mais de 100.000 afiliados.

Os últimos cinco anos foram um período de forte crescimento e aquisições aceleradas, com a empresa gastando mais de US$ 30 milhões na aquisição, investimento e lançamento de vários novos projetos.

Com muitos dos novos empreendimentos extrapolando o ambiente natural de marketing da Admitad, uma reestruturação da empresa era necessária.

O lançamento da Mitgo, nova holding do grupo, visa simplificar a atual estrutura da empresa, permitindo que suas unidades de negócio tenham liberdade para se desenvolverem de forma independente, crescerem em diferentes direções e criarem novas frentes em mercados emergentes.

Alexander Bachmann, CEO, fundador e proprietário da Admitad, assumirá o cargo de CEO da Mitgo.

“A economia mundial está mudando rapidamente. Ao desenvolver produtos próprios e investir em projetos promissores, a Mitgo contribui para o desenvolvimento de indústrias como e-commerce, AdTech e MarTech. O foco em inovação é a espinha dorsal da operação de negócios da Mitgo. Essa nova estrutura nos dará ainda mais liberdade para lançar empreendimentos, adquirir, investir – e atrair investimentos”, afirma Bachmann.

Como uma multinacional com ativos nos campos de inovação em MarTech, FinTech e TI, a Mitgo planeja desempenhar um papel importante no desenvolvimento dessas indústrias.

Essa mudança permitirá que a Mitgo explore novos segmentos. Como o de EdTech – onde o serviço Univibes, outra empresa do grupo, ajuda os alunos a escolher, candidatar-se e conseguir bolsas de estudo em universidades internacionais, ou ainda Smart Shopping, com a solução CheckRewards.

A Mitgo também atuará como uma incubadora de startups para fundadores e co-fundadores e como uma rede de investidores e empreendedores, apoiando e desenvolvendo novos negócios relevantes. Uma de suas principais prioridades é atrair fundadores de projetos fortes, coinvestidores ativos e novos membros de equipe em regiões de foco. Empreendedores brasileiros e projetos locais poderão aproveitar esse centro de investimentos e explorar também o pool de capital global.

A Admitad continua um dos principais negócios da Mitgo. A plataforma global de marketing de performance e provedora de soluções de TI já tem programado lançar uma série de novos produtos inovadores no decorrer de 2023.

As empresas da família Mitgo (participação de 100%) concentram-se em publicidade nativa (TakeAds), soluções de publicidade de cupons e vouchers (FairSavings), soluções de marketing de influenciadores (ConvertSocial), mercado EdTech (Univibes) e soluções de rastreamento de afiliados (Tapfiliate). As empresas dentro da extensão da família (participação parcial) incluem Letyshops, Sarafan, Booknet e Manganum. Várias desses negócios foram criados e desenvolvidos no próprio estúdio de inovação e aceleradora da Mitgo.

Com escritórios em mais de 10 países e uma equipe de mais de 800 profissionais especializados em diferentes regiões, da América LatinaàÁsia-Pacífico, a Mitgo oferece uma infraestrutura completa de relações comerciais locais de longa data nas principais economias do mundo.

No Brasil, em 2019, a empresa abriu escritório em São Paulo, trazendo as soluções da Admitad ao país. Atualmente o negócio cresceu mais de 300% em receita, é parceiro de 6 empresas do Top 10 e-commerces, ranking Conversion, além de trabalhar com mais de 300 programas na região.

A missão da Mitgo é criar, lançar e escalar novos negócios por meio de investimentos e aquisições. Para esse fim, a empresa planeja fazer mais investimentos, entre US$ 75 e US$ 100 milhões até 2025.

Contato:

Leticia Cantusio

l.cantusio@admitad.com

tel:+5519984088822

Fonte: BUSINESS WIRE

Continuar Lendo

Em Alta

...