Notícias

Auxílio-acidente pode beneficiar 384.992 beneficiários

Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados; medida pode injetar R$ 7,2 bi na economia, calcula a Abcorban

Publicado

em

Campinas (SP) 18/4/2024 – Hoje, somente o INSS conta com 384.882 beneficiários, com um potencial de injetar R$ 7,2 bi na economia

Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados; medida pode injetar R$ 7,2 bi na economia, calcula a Abcorban

Cerca de 384.992 mil brasileiros inscritos no Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) poderão ganhar um fôlego financeiro para quitar suas dívidas. O Projeto de Lei (PL) 5528/23, em análise para entrar em tramitação na Câmara dos Deputados, permite que beneficiários do auxílio-acidente contratem empréstimo consignado. Hoje, apenas quem recebe aposentadoria, pensão ou Benefício da Prestação Continuada (BPC) pode contratar o consignado. O PL é visto como positivo pela Associação Brasileira dos Correspondentes Bancários (Abcorban), pois além de dar fôlego aos beneficiários, também vai movimentar a economia em todo o país, com um potencial de R$ 7,2 bilhões.

Autor do projeto, o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), em matéria na Agência Câmara, argumenta que a atual legislação do crédito consignado é desigual. Segundo ele, caracterizar determinada renda como alimentar, não me parece ser possível diferenciar o auxílio-acidente dos benefícios de aposentadoria e pensão.

Ele lembra que o auxílio-acidente é um benefício de natureza indenizatória e permanente, pago ao segurado do INSS acidentado que apresenta sequela que reduza sua capacidade para o trabalho de forma irreversível.

Pelo texto do PL, os descontos e as retenções não poderão ultrapassar 45% do valor dos benefícios, sendo 40% exclusivamente para empréstimos, financiamentos e arrendamentos mercantis, e 5% para despesas contraídas por meio de cartão de crédito consignado.

Tiago Mauschi, presidente da Abcorban, entidade criada pelas empresas de crédito consignado e que empregar 400 mil trabalhadores em todo o Brasil, vê como positiva a proposta de inclusão desse grupo de beneficiários ao consignado. “Hoje, somente o INSS conta com 384.882 beneficiários, com um potencial de injetar R$ 7,2 bi na economia”, diz. “Com a queda do poder aquisitivo, seja pela inflação ou pela queda de rendimento, esse grupo enfrenta dificuldades para pagar suas contas no final do mês”, complementa.

Segundo o presidente da Abcorban, através do acesso ao consignado e uso de forma consciente, essas pessoas poderão equilibrar o orçamento familiar e quitar dívidas. “Sem contar o impacto na economia e um novo estímulo para os correspondentes bancários, que sofrem com a  queda da remuneração nos últimos anos”.

Mauschi  lembra que empréstimos consignados são operações de crédito em que a cobrança das parcelas é feita diretamente da folha de pagamentos ou do benefício, reduzindo o risco de calote para as instituições financeiras.

Para mais informações sobre a Abcorban, basta entrar em contato: https://www.facebook.com/abcorbanofc

Website: https://www.facebook.com/abcorbanofc

Clieque para comentar

Em Alta

Sair da versão mobile