Conecte-se conosco

Notícias

A O-RAN ALLIANCE dá as boas-vindas a novos membros do conselho e anuncia progresso adicional e demonstrações rumo a RAN inteligente e aberta

KDDI, Rakuten Mobile e Vodafone são nomeadas ao conselho de administração da O-RAN ALLIANCE

Especificações técnicas recentemente divulgadas enriquecem os padrões para o desenvolvimento de redes O-RAN.

O Grupo de Tarefa de Segurança da O-RAN aborda os aspectos de segurança de RAN aberta
Exposição Virtual O-RAN oferece insights sobre empresas no progresso das suas implementações O-RAN

Publicado

em

BONN, Alemanha 5/11/2020 –


KDDI, Rakuten Mobile e Vodafone são nomeadas ao conselho de administração da O-RAN ALLIANCE

Especificações técnicas recentemente divulgadas enriquecem os padrões para o desenvolvimento de redes O-RAN.

O Grupo de Tarefa de Segurança da O-RAN aborda os aspectos de segurança de RAN aberta
Exposição Virtual O-RAN oferece insights sobre empresas no progresso das suas implementações O-RAN

A O-RAN ALLIANCE concluiu seus primeiros dois anos de operação bem-sucedida, entregando importante progresso na padronização de Radio Access Networks (RAN) abertas e inteligentes.

Acolhendo a Rakuten Mobile como seu novo membro operador, a O-RAN ALLIANCE representa atualmente a liderança de 27 operadoras importantes unindo forças para tornar a indústria RAN verdadeiramente aberta, inteligente, virtualizada e totalmente interoperável. Com sólido suporte de desenvolvedores e desenvolvedores acadêmicos, a O-RAN tem agora mais de 230 empresas impulsionando a definição e realização da tecnologia O-RAN.

Na sua Assembleia Geral Anual realizada em 27 de outubro de 2020, os membros da O-RAN ALLIANCE elegeram o conselho de administração para os próximos 2 anos de mandato. Três novas operadoras estão se juntando ao conselho: KDDI, Rakuten Mobile e Vodafone, solidificando o conselho composto de 15 membros.

“Nos seus primeiros dois anos, a O-RAN ALLIANCE promoveu um tremendo ritmo na entrega de novos padrões para uma RAN aberta e inteligente e ajudou a facilitar implementações ao liberar software aberto, apoiar a integração e testar implementações O-RAN concretas”, disse Andre Fuetsch, presidente da O-RAN ALLIANCE e diretor de Tecnologia da AT&T. “Damos as boas-vindas aos novos membros do conselho da O-RAN e aguardamos ansiosamente a continuidade das contribuições de todos os participantes da O-RAN que impulsionaram o ecossistema da rede móvel global baseada na abertura, interoperabilidade e inteligência”.

“O crescente compromisso do operador valida a abordagem da O-RAN ALLIANCE para impulsionar a transformação da RAN ao criar padrões globais para uma RAN aberta e inteligente”, disse Alex Jinsung Choi, diretor de operações da O-RAN ALLIANCE e vice-presidente sênior de Estratégia e Inovação de Tecnologia da Deutsche Telekom. “O alinhamento do ecossistema desenvolvendo iniciativas com outras Organizações de Desenvolvimento Padrões (Standards Development Organizations), a estreita cooperação com a Comunidade de Software da O-RAN e o apoio para Centros de Integração e de Testes Abertos são passos concretos para acelerar a disponibilidade comercial de tecnologia de conformidade O-RAN multifornecedor.

“Estamos muito entusiasmados para trabalhar com os parceiros da O-RAN ALLIANCE na aceleração e adoção de rede RAN aberta e inteligente”, disse Tatsuo Sato, vice-presidente e diretor administrativo, planejamento tecnológico da KDDI CORPORATION. “Esperamos que a abertura e inteligência da O-RAN nos tragam inovações RAN aprimoradas e rede flexível e economicamente viável”.

“Por meio do nosso trabalho na nossa rede móvel no Japão, mostramos que RAN aberta, interoperável e desagregada é uma válida alternativaàarquitetura de rede tradicional”, comentou Tareq Amin, diretor representante, vice-presidente executivo e diretor de tecnologia da Rakuten Mobile, Inc. “Como um novo membro da O-RAN ALLIANCE, estamos ansiosos para compartilhar as lições aprendidas do desenvolvimento de nossa rede comercial 4G/5G para acelerar o estabelecimento de padrões totalmente abertos para RAN e contribuir para o desenvolvimento de um ecossistema de fornecedor diverso e rico”.

“A O-RAN ALLIANCE se tornou uma facilitadora essencial da visão OPEN RAN”, disse Nadia Benabdallah, chefe de Networks da Vodafone Group. “Nos próximos anos, é essencial que estabeleçamos um plano para iniciativas de transformação verdadeiras, enquanto asseguramos uma Integração de Sistema completa e entregamos um serviço de qualidade para nossos clientes. Essas são as mais importantes e complexas áreas a serem abordadas. Para cumprir essa promessa, a evolução da RAN ABERTA requer uma voz única, e, portanto, estamos felizes em aumentar nossos esforços dentro da O-RAN ALLIANCE para fazer com que isso aconteça”.

Vinte especificações O-RAN lançadas desde junho 2020

O novo conjunto de especificações adiciona-se ao total de 40 padrões em 73 versões.

As especificações O-RAN publicadas no segundo semestre de 2020 apresentam a versão inicial de aspectos e princípios gerais de interface O2, o design de referência de HW para picocélulas internas em quebras de 7,2 e 8,0, bem como uma estrutura de testes do sistema ininterrupta.

A publicação do Critério e diretrizes para os Centros de teste e integração abertos (Open Testing and Integration Centres, OTIC) inicia a plataforma global para testes e integração de equipamento de rede compatíveis com a O-RAN.

Quinze outras especificações publicadas representam versões mais atualizadas aos padrões O-RAN existentes, enriquecendo-os com novas funções de acordo com a arquitetura O-RAN.

Para obter mais detalhes sobre novas especificações, consulte esta publicação no blog da O-RAN.

O Grupo de Tarefa de Segurança da O-RAN aborda os aspectos de segurança de RAN aberta

A O-RAN criou um Grupo de Tarefa de Segurança (Security Task Group, STG) para investigar e abordar as considerações de segurança da arquitetura O-RAN. Na sua recente publicação no blog, o STG aborda os desafios de segurança em todas as interfaces e componentes.

A Exposição Virtual O-RAN oferece insights sobre empresas no progresso das suas implementações O-RAN

Para substituir o MWC Los Angeles 2020 cancelado, as empresas-membros da O-RAN apresentaram suas demonstrações recentes do equipamento compatíveis com O-RAN na Exposição Virtual da O-RAN. Vinte e três demonstrações de soluções da O-RAN Abertas e Inteligentes foram adicionadas:

A IPLOOK demonstra uma rede essencial móvel aberta 5G SA/NSA ininterrupta. Essa demonstração destaca a solução básica móvel convergente 3G/4G/5G contínua altamente escalável baseada em COTS e Nuvem para MNOs, MVNOs, WISPs e Redes Privadas para reduzir o TCO e aumentar a receita.

A Airspan demonstra seu solução OpenRANGE baseada em Open RAN MIMO 5G virtual massiva contínua . Ela inclui: O-RAN aberta Fronthaul baseada em MIMO O-RU massiva nativa na nuvem, contentorizada em pilha de protocolo baseado em vDU e vCU x86 e estrutura de serviço de gestão e orquestração (Service Management and Orchestration, SMO) da Airspan.

A Juniper Networks demonstra o fatiamento de rede 5G pelos domínios de Rede de Transporte e Nuvem Telco, que pode ser usada para o fatiamento O-RAN xHaul. A demonstração destaca o fatiamento de redes criadas pelos controladores Juniper específicos do domínio, Contrail e Northstar, e explica como o fatiamento de rede funciona para entregar garantias de serviço para aplicações 5G.

A ArrayComm apresenta duas demonstrações:

(1) uma solução 5G ininterrupta compatível baseada em NXP BonnyRigg, a qual prova a possibilidade de solução de célula pequena em nova plataforma.

(2) uma solução 5G ininterrupta compatível baseada em NXP LX2160A + Xilinx FPGA ZU21DR. Ela oferece desempenho de taxa de transferência mais alto e está pronta para implantação comercial.

A Comba Telecom demonstra unidade de rádio remota multibanda de RAN aberta com tecnologia avançada que mantém nível reduzido de consumo de energia e melhor sensibilidade de recepção. O fator de forma pequeno e desempenho de Tempo Médio Antes da Falha melhorado contribui para a economia na instalação e manutenção. Essas características facilitam a integração fronthaul com parceiros O-DU.

A Xilinx apresenta duas demonstrações:

(1) BBU virtual, aceleração HW baseada em FPGA O-CU e O-DU na Edge Cloud baseada em cartões aceleradores Telco Xilinx T1 que transformam um servidor padrão em uma unidade de banda base virtual (O-DU) com o desempenho, latência baixa, e eficiência de energia requerida para implementações O-RAN 5G. Os cartões Xilinx T1 implementam ainda mais os protocolos de planos O-RAN MCUS para a interface Open Front Haul.

(2) Design de referência da unidade de rádio MIMO massiva O-RAN baseado em dispositivos RFSoC Xilinx incorporando GSPS ADC/DACs integrados (arquitetura de transceptor de amostragem de RF direta), configurações 32TRX e 64TRX, DFE, alta EIRP e alta TRP alinhadas com o requisito estabelecido em OMAC HAR.

A Calnex demonstra que a precisão de tempo e de sincronização é um desafio técnico importante e órgãos de padronização têm trabalhado nas especificações. Esta demonstração destaca a metodologia para testes de conformidade de tempo para Fronthaul e O-RAN que permitirá uma implementação bem-sucedida de novos padrões e tecnologias.

NTT DOCOMO, Fujitsu, NEC e Samsung apresentam IOT multifornecedor com X2 e Fronthaul e Aberta da O-RAN. Isso inclui NSA 5G por RAN multifornecedor com NR em sub 6GHz e mmWave, o qual já se encontra ao vivo em rede comercial da NTT DOCOMO. Inclui também uma realização pré-comercial de Fronthaul Multiplexer (FHM) e Agregação de Portadoras interbanda de NR sub 6 GHz.

Baicells, QCT e Wind River apresentam a solução microcell externa E2E baseada na plataforma Fronthaul aberta e Nuvem aberta Além disso, as plataformas conjuntas para O-CU/O-DU e 5GC são testadas com UEs comerciais para demonstrar a Taxa de transferência de pico de MU-MIMO com micro AAU externa.

A VIAVI apresenta 3 demonstrações:

(1) o verificador TM500 O-RU, que cobre uma ampla gama de capacidades de teste, abordando a conformidade, interoperabilidade e necessidades de teste de desempenho para NEMS e provedoras de serviço.

(2) seu emulador TM500 O-RU para testar a interoperabilidade e interfuncionamento da O-RAN O-DU. Inclusive o teste de largura de banda completa de plano de CU com tráfico multi-UE enquanto monitora a qualidade de sinal para larguras de banda diferentes.

(3) teste ininterrupto do sistema de desempenho 5G NSA por múltiplos componentes O-RAN de fornecedores múltiplos. Oferecimento de validação de desempenho e interoperabilidade com automação de teste integrado por toda uma rede multifornecedor O-RAN completa com o verificador de rede TM500.

A Keysight apresenta 7 demonstrações:

(1) um Simulador RU virtualizado que opera em hardware comercial para testar O-DUs/O-CUs. Isso ajuda a acelerar o desenvolvimento/manufatura, Operador, e OTIC Labs para acelerar o desenvolvimento e testes de O-RAN

(2) um verificador RIC construído como um microserviço e pode ser implementado em ambientes de nuvem públicos/privados. Isso verifica a interface E2, bem como a habilidade para RIC para responder a relatórios KPM de O-DUs e O-CUs simulados.

(3) verificação de desempenho constante da rede O-RAN 5G SA. Os MNOs podem avaliar agora o desempenho de uma RAN multifornecedor.

(4) solução de teste de O-RAN automatizado para O-RUs. Esse conjunto de testes permite o desenvolvimento/fabricação de NEMs, operadores e OTIC Labs para acelerar os testes de conformidade da O-RU.

(5) solução de validação de rede de transporte xhaul usando IxNetwork. Ela permite que fornecedores e operadores de dispositivos de transporte comparem o desempenho de encaminhamento e orçamento total de atraso da rede de fronthaul sensível ao tempo

(6) solução de teste IxNetwork TSN para rede fronthaul sensível ao tempo. Este teste permite que fornecedores e operadores de dispositivos de transporte validem a capacidade de preempção de estrutura de dispositivos de transporte, assegurando latência constante do tráfego de rádio expresso.

(7) solução de teste de roteamento de segmento IxNetwork para transporte xHaul. Este teste permite que fornecedores e operadores de dispositivos de transporte validem a insfraestrutura de fatiamento de rede de transporte apoiando serviços 5G diferenciados.

AT&T, VIAVI, Samsung e Nokia demonstram um caso de uso de orientação de tráfego constante baseada em um número de componentes de recursos abertos nomeadamente, plataforma RIC quase-RT, orientação de tráfego xApp, monitoramento de KPI xAPP e um simulador RAN.

A NEC demonstra seu equipamento de estação de base 5G com interfaces Fronthaul aberta, ou seja, Unidades de Rádio Abertas (O-RU) para macrocélulas que suportam as bandas 3,7GHz e 4,5GHz, como também Multiplexadores Fronthaul Abertos (FHM) para 5G.

A Ericsson demonstra como o SMO desempenha gestão automática de RAN xNFs (qualquer Função de Rede) através de interface O1. Ela também demonstra como a função do controlador A1 da OSC (Comunidade de software O-RAN) suporta o refinamento de QoE na RAN por meio do uso de políticas A1.

Sobre a O-RAN ALLIANCE

A O-RAN ALLIANCE é uma comunidade mundial com mais de 230 operadoras de rede móvel, fornecedores e pesquisadores e instituições acadêmicas que operam no setor de redes de acesso via rádio (RAN). Como a RAN é uma parte essencial de qualquer rede móvel, a missão da O-RAN ALLIANCE é reformular o setor para redes móveis mais inteligentes, abertas, virtualizadas e totalmente interoperáveis. Os novos padrões O-RAN permitirão um ecossistema de fornecedores de RAN mais competitivo e vibrante, com inovação mais rápida para melhorar a experiência do usuário. As redes móveis baseadas em O-RAN melhorarão, ao mesmo tempo, a eficiência das implantações de RAN e as operações das operadoras móveis. Para conseguir isso, a O-RAN ALLIANCE publica novas especificações de RAN, lança software aberto para a RAN e apoia seus membros na integração e teste de suas implementações.

Para mais informações, acesse www.o-ran.org.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Contato de RP da O-RAN ALLIANCE

Zbynek Dalecky

pr@o-ran.org

O-RAN ALLIANCE e.V.

Buschkauler Weg 27

53347 Alfter/Alemanha

Fonte: BUSINESS WIRE

Continuar Lendo
Anúncio
Clieque para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Produção de plástico deve triplicar até 2060

Geração de produtos plásticos colabora com poluição dos oceanos, aumentando de 23 a 37 milhões de toneladas de resíduos por ano

Publicado

em

por

São Paulo 19/4/2024 –

Geração de produtos plásticos colabora com poluição dos oceanos, aumentando de 23 a 37 milhões de toneladas de resíduos por ano

A produção de plástico deve triplicar até 2060 e contribuir com a poluição. O alerta é do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), que destaca na página 15 do relatório “From pollution to solution – a global assessment of marine litter and plastic pollution” – Da poluição à solução – uma avaliação global do lixo marinho e poluição plástica, em português – que, com o plástico cumulativo global entre 1950 e 2050, a produção deverá atingir 34 milhões de toneladas, gerando fluxos de resíduos no meio ambiente.

De acordo com o Pnuma, dois terços dos produtos plásticos têm um ciclo curto, sendo descartados rapidamente. Apenas em 2021, segundo o relatório, 139 milhões de toneladas métricas de resíduos plásticos foram geradas. O documento mostra, ainda na mesma página, um recorte da poluição plástica nos oceanos, estimada em cerca de 75 a 199 milhões de toneladas. Até 2040, essa projeção pode triplicar de 23 a 37 milhões de toneladas por ano.

Por sua vez, o documento da Organização das Nações Unidas (ONU) “Turning off the tap – How the world can end plastic pollution and create a circular economy” – Fechando a torneira – Como o mundo pode acabar com a poluição plástica e criar uma economia circular, em português – na página 14, ressalta que a adoção de medidas, como a reutilização, pode ser uma via de mão dupla, uma vez que acelera o mercado de reciclagem de plásticos, garantindo que essa iniciativa se torne um empreendimento mais lucrativo, e reduz a quantidade de poluição plástica em 20% adicionais até 2040.

Para o fundador e principal executivo do Latin American Quality Institute (LAQI), Daniel Maximilian Da Costa, com base na publicação “Report Quality Festival 2023”, na página 14, além da atenção para a poluição por materiais plásticos, a implementação e apoio a iniciativas precisam ser uma observação constante no mundo empresarial.

“São várias as ações que vão ao encontro dessa temática, especialmente neste dia 22 de abril, quando se celebra o Dia Mundial do Planeta Terra. Reforço a necessidade iniciativas relacionadas à transição energética como motor do desenvolvimento sustentável, uma vez que está ligada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O âmbito corporativo precisa, cada vez mais, estar atrelado essa visão”, destaca.

Continuar Lendo

Notícias

Proptech lança portal de imóveis com busca por pets

E se além de buscar um novo imóvel para comprar ou alugar, fosse sugerido um pet para adoção compatível com um lar? Essa é a proposta do Jetlar, um site que oferece inúmeras possibilidades de imóveis aos seus usuários. E inova apresentando um portal de adoção de pets, com o maior inventário de animais para adoção do Brasil que fazem match com os imóveis

Publicado

em

por

Santa Maria, RS 19/4/2024 –

E se além de buscar um novo imóvel para comprar ou alugar, fosse sugerido um pet para adoção compatível com um lar? Essa é a proposta do Jetlar, um site que oferece inúmeras possibilidades de imóveis aos seus usuários. E inova apresentando um portal de adoção de pets, com o maior inventário de animais para adoção do Brasil que fazem match com os imóveis

A Jetimob, empresa de tecnologia e software imobiliário com sede em Santa Maria (RS), lançou recentemente um novo produto, o portal de imóveis Jetlar. Dessa maneira, foi desenvolvido um robô que varre a internet atrás de pets para adoção, concentrando-os em um só site e facilitando a pesquisa para quem busca um animal de estimação. Além disso, é disponibilizado um sistema de gestão gratuito para ONGs cadastrarem os animais e manterem o histórico das informações de forma organizada.

O objetivo com o portal de pets é fomentar a adoção responsável e facilitar a procura por um animal de estimação que se adapte bem ao imóvel que a pessoa já possui. 

No site, é possível selecionar o tipo de imóvel, a espécie que deseja adotar (gato ou cachorro), a cidade em que reside e assim iniciar a pesquisa. A seguir, é exposto um catálogo de pets que fazem sentido com as informações fornecidas pelo usuário e em cada card é possível visualizar as principais características daquele animalzinho que está a procura de um lar.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicados pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, “em cada 100 famílias, 44 criam pets e apenas 36 deles possuem crianças com até 12 anos de idade”. Esse mesmo Conselho Regional de Medicina Veterinária, em outra pesquisa, trouxe que “o Brasil ocupa o 3º lugar no ranking mundial de países com mais pets, com um total de 149,6 milhões de animais de estimação, ficando atrás apenas da Argentina e do México”. Isso representa a crescente mudança de comportamento das pessoas nos dias atuais, no qual buscam por novas prioridades e optam pela escolha de ter um pet fazendo parte da família.

Apesar dessas mudanças positivas, encontrar animaizinhos nas ruas e em vulnerabilidade ainda é muito comum. E infelizmente, esse número só cresce e a adoção responsável não consegue acompanhar. De acordo com uma pesquisa do Instituto Pet Brasil, “no primeiro levantamento, que teve como ano base 2018, o número de animais em condição de vulnerabilidade chegou a 3,9 milhões no país. Já em 2020, ano do início da pandemia, esse número saltou para 8,8 milhões – um crescimento de 126%”. Dessa maneira, criar uma plataforma que contribui para que esse número de animais abandonados possa de alguma forma diminuir é um dos principais objetivos do Jetlar.

No site do Jetlar, além da funcionalidade com a busca por um pet, a sua principal função é reunir todos os imóveis em um só site, facilitando a procura do usuário em encontrar sua nova morada. Ademais, o usuário consegue favoritar os imóveis que mais gosta e descartar aqueles que não possuem interesse para que assim a busca seja realizada de forma mais ágil. 

Além disso, o Jetlar é um portal que possibilita a opção de permuta, ou seja, é permitido segmentar os imóveis que aceitam permuta, no filtro apresentado no site, no qual o comprador pode utilizar como forma de pagamento um veículo ou outro imóvel, aumentando ainda mais as possibilidades de negociações. Isso é algo muito importante para o mercado imobiliário, pois durante a pandemia foi registrado pelo Estadão que ocorreu um aumento de 80% na busca por permutas de imóveis em 2020, no Brasil.

De acordo com dados fornecidos pelo CEO da empresa Jetimob, Victorio Venturini, o Jetlar já conta com mais de 1.300 imobiliárias em todo o Brasil, em cerca de 300 municípios. Só no Rio Grande do Sul já são mais de 550 anunciantes, incluindo imobiliárias, corretores de imóveis, incorporadoras e loteadoras, tornando-se o maior portal imobiliário do interior do Rio Grande do Sul.

Para Victorio Venturini, o Jetlar é parte essencial para cumprir a missão da empresa, “nós sempre dissemos que o objetivo da Jetimob é impactar o futuro da moradia. Agora, com o Jetlar, passamos a trabalhar diretamente com o cliente final de forma que não só vamos facilitar a vida de quem quer comprar ou alugar um imóvel, mas também ampliar o alcance das nossas imobiliárias parceiras e impactar positivamente o encontro de novos lares aos pets em adoção”, observa Venturini. 

O portal imobiliário, além do seu site, também apresenta uma página de conteúdo exclusiva, o blog do Jetlar, no qual são publicados diversos assuntos sobre como iniciar a vida adulta morando sozinho, melhores dicas para realizar uma mudança de imóvel e entre outros conteúdos. 

O uso do portal é totalmente gratuito, basta acessar o site e começar a busca pela nova morada.

Para mais informações, basta acessar:

https://www.jetlar.com/ 

Website: https://www.jetlar.com/

Continuar Lendo

Notícias

Direitos: pessoas com autismo desconhecem legislação

Embora exista há mais de 10 anos, legislação ainda é desconhecida para muitas famílias de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA); portanto, recorrer a jurista especializado pode ser caminho para ter acesso aos benefícios

Publicado

em

por

Belo Horizonte (MG) 19/4/2024 – Hoje existem pelo menos duas leis federais que garantem amparo e inclusão social à população de autistas

Embora exista há mais de 10 anos, legislação ainda é desconhecida para muitas famílias de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA); portanto, recorrer a jurista especializado pode ser caminho para ter acesso aos benefícios

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que o autismo afeta uma em cada 100 crianças em todo o mundo. Com o avanço da ciência e o conhecimento mais profundo sobre os efeitos cognitivos provocados pela deficiência, o acesso ao diagnóstico tornou-se algo mais tangível do que era há menos de 20 anos. Porém, os direitos das pessoas autistas ainda são desconhecidos por muitos.

No Brasil, o próprio olhar do Estado e o surgimento de políticas públicas adequadas vieram na esteira dos avanços científicos. Tanto que hoje existem pelo menos duas leis federais que garantem amparo e inclusão social à população de autistas, fornecendo acesso a garantias individuais com foco na melhoria da qualidade de vida.

Matheus Bessa, do escritório de advocacia Grossi & Bessa, é especializado no atendimento a essas comunidades. Segundo ele, a inclusão da pessoa autista no Estatuto da Pessoa com Deficiência é uma conquista para a pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares. “É uma vitória para as famílias o autista ser incurso na Lei 13.146/2015, porque a partir disso ele passa a ter garantido uma série de práticas de inclusão, direito às mesmas condições oferecidas a pessoas com deficiência”, explica.

Dentre essas condições, enumera o jurista, estão o acesso à educação, o atendimento prioritário em serviços públicos e privados, além de acessibilidade e mobilidade. O indivíduo diagnosticado com autismo também tem direito ao apoio e à assistência em favor de sua autonomia e independência, bem como o direito ao trabalho digno e remunerado, em condições de igualdade com as demais pessoas, e o acesso aos serviços de saúde, incluindo diagnóstico, tratamento e reabilitação.

“Existem diversas políticas públicas respaldadas por esses fundamentos. É um mundo de oportunidades a que a pessoa autista tem acesso, mas que muitas famílias não desfrutam. O primeiro passo é o da informação, saber que existem leis que beneficiam essa comunidade e, em segundo lugar, compreender como explorar esses benefícios”, orienta Matheus Bessa.

Diagnóstico precoce

A advogada Priscila Perdigão, do escritório de advocacia Grossi & Bessa, esclarece ainda que a pessoa com autismo também é contemplada pela Lei 12.764/2012, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. “Uma das diferenças dessa legislação em relação ao Estatuto da Pessoa com Deficiência é que ela propõe ser mais específica, para atender aos indivíduos com TEA”, compara. “Tanto que o primeiro aspecto importante dessa lei é o reconhecimento de que o autismo tem características específicas, que demandam acompanhamento adequado”, complementa.

A partir daí, aponta, a lei assegura o acesso ao diagnóstico precoce através dos sistemas de saúde, bem como ao tratamento e atendimento multiprofissional. Além do atendimento especializado, o paciente também tem prioridade garantida na realização de consultas médicas, exames e terapias através do Sistema Único de Saúde (SUS). Outra vantagem é a educação inclusiva, que exige que a escola tenha atendimento especializado para receber essa criança e trabalhar sua integração social e profissional.

“As leis existem, e as políticas públicas também. O que falta de fato é a conscientização, para não dizer o conhecimento a respeito dessas normas. É claro que não é dever dos pais saber da existência das leis, mas a busca por orientação jurídica especializada, certamente vai significar uma abertura de portas e propiciar mais qualidade de vida para as pessoas com autismo. É uma busca que vale a pena, e que pode ser feita imediatamente”, finaliza.

Website: https://grossiebessa.com.br/

Continuar Lendo

Em Alta

...