Conecte-se conosco

Notícias

Cresce demanda por locação de carro em meio a dificuldades das locadoras em adquirir veículos novos

A diminuição da frequência de voos nacionais devido à pandemia fez com que viajantes adotassem ainda mais o aluguel de carro. No momento, a dificuldade de encontrar veículos disponíveis para locação preocupa clientes e empresas que dependem deste serviço.

Publicado

em

3/11/2020 –

A diminuição da frequência de voos nacionais devido à pandemia fez com que viajantes adotassem ainda mais o aluguel de carro. No momento, a dificuldade de encontrar veículos disponíveis para locação preocupa clientes e empresas que dependem deste serviço.

A diminuição da frequência de voos nacionais devido à pandemia fez com que viajantes a lazer e a trabalho adotassem ainda mais o aluguel de carros.

Paralelamente, aplicativos como Uber e 99 também estão recebendo mais solicitações de motoristas interessados em ingressar nesse tipo de atividade, à medida em que a pandemia agravou o desemprego. Muitos motoristas de aplicativos locam carros mensais com as locadoras para prestar o serviço.

Com isso, e devido à venda de parte da frota das locadoras que temiam a diminuição da demanda, além da redução da oferta de novos veículos nos pátios das montadoras, a dificuldade de alugar carros preocupa clientes e empresas que dependem deste serviço.

“Com a retomada de forma acelerada, muitas locadoras não estão encontrando veículos novos para comprar”, reforça o presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), Paulo Miguel Jr. A maioria dos aluguéis, no entanto, é para diárias. Nos feriadões de 7 de setembro e 12 de outubro, por exemplo, o pátio das empresas de locação de carros esvaziaram.

De acordo com Cibeli Oliveira, diretora comercial e de marketing da empresa de viagens corporativas TripService, a orientação para os clientes é que as reservas sejam feitas ainda com mais antecedência, para garantir disponibilidade dos veículos, principalmente em cidades pequenas ou quando estes necessitam de carros diferenciados, como automáticos, 4×4 e outros.

À medida que os aeroportos do país experimentam mais tráfego, a demanda de serviços de aluguel de automóveis também deve aumentar. Carlos Sarquis, head de RAC (Rent a Car) da Unidas, destaca que o mercado retomou aos níveis anteriores em velocidade maior do que a empresa imaginava quando o isolamento social começou, e vem crescendo mês a mês desde o início do segundo semestre. “Com a aproximação do final do ano, onde haverá ao menos mais um feriado prolongado nacional, além de Black Friday, Natal e Ano Novo, nossa expectativa é que esse ritmo se acelere ainda mais”, destaca.

Crescimento em 2021

Como o mercado de locação de veículos no Brasil ainda tem espaço para se desenvolver, conforme Paulo Miguel Jr, a expectativa para 2021 é de crescimento do setor. “Tem muito espaço ainda para as pessoas conhecerem a cultura de locação de veículos”, diz. O salto do segmento girou, em média, nos últimos anos, entre 15% e 20% e a tendência é de que estes índices voltem a se repetir já a partir do ano que vem.

Recentemente o mercado foi pego de surpresa com a notícia da fusão entre Unidas e Localiza, o que pode criar uma gigante no segmento de locação, incluindo não apenas o aluguel de veículos, mas os serviços de carros por assinatura e gestão de frotas. Como ambas são empresas de capital aberto, a operação ocorrerá por meio da incorporação de ações. Contudo, ainda está condicionada à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Para Paulo Miranda Junior, esta fusão tende a ser mais uma consolidação de mercado, ao mesmo tempo em que ajudará a divulgação de pequenas e médias locadoras. “O turismo de curta distância com locadoras regionais é um grande mercado para os próximos anos”, acredita.

Em março, a locação de veículos para turismo chegou a cair cerca de 90%, associado à devolução de veículos por empresas de terceirização de frotas e carros para prestação de serviços. Hoje, conforme Paulo, o mercado de terceirização para prestação de serviços já retornou aos índices anteriores e, em alguns casos, superou aos índices registrados antes da pandemia.

Demanda em dezembro

Historicamente, o mês de dezembro já registra movimentação mais intensa no Brasil, até por conta do início do verão. Neste ano, a tendência é ser ainda maior. Segundo Carlos Sarquis, as pessoas têm adotado o carro como meio de locomoção para percorrer grandes distâncias, principalmente pelo fato de elas considerarem um ambiente mais seguro.

“Em meados de junho, por exemplo, estávamos com mais de 80% da ocupação pré-pandemia”, observa. Essa mudança de comportamento acelerou tendências que a locadora já tinha mapeado no início de 2020, como a maior adesão ao modelo de carro por assinatura, por exemplo, por conta da flexibilidade de uso e estar sempre à disposição. Para Carlos, a retomada da economia representa a volta ao nível que o país estava antes de março. “Temos monitorado a evolução da demanda e acreditamos que ela se ajuste de forma orgânica no decorrer dos meses, uma vez que as oscilações costumam se pautar por efeitos sazonais”, acrescenta Sarquis.

Os resultados do segundo trimestre da Localiza, reportados no final de julho, também apresentam recuperação mensal, principalmente em junho. A empresa percebe um aumento progressivo da frota alugada mês a mês, fechando o segundo trimestre nos patamares de 2019 na categoria Aluguel de Carros e superiores ao ano de 2019 na Gestão de Frota. Em junho de 2020, a divisão de Aluguel de Carros da companhia estava com taxa de utilização em 60,7%, 7,7% maior que em abril, já mostrando recuperação dentro do trimestre. A tarifa média também vem se restabelecendo, contribuindo para a saúde financeira do negócio. A divisão de Gestão de Frotas se firma como a mais resiliente nesse cenário. A receita aumentou 14,8% em relação ao segundo trimestre de 2019. A frota média alugada continua em crescimento, 14,4% maior quando comparada ao mesmo período do ano anterior.

Cibeli Oliveira, da TripService, explica que o cenário atual do mercado de locação de veículos exige planejamento e reservas antecipadas por pessoas e empresas. “É preciso considerar não somente a sazonalidade, mas a alta demanda em que o setor se encontra”, conclui.

Website: http://www.tripservice.com.br

Continuar Lendo
Anúncio
Clieque para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Debate aborda formas de combater o trabalho escravo

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho.

Publicado

em

por

Sao Paulo, SP 12/4/2024 –

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho.

O Sincovaga-SP (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo), que representa mais de 35 mil empresas do segmento, realizará no dia 17/04, quarta-feira, das 9h às 11h30, um encontro para debater o tema “Não ao trabalho escravo – Construindo pontes para o trabalho digno”, no auditório da sede da entidade (R. 24 de Maio, nº 35, 16º andar, Centro, São Paulo/SP.).

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho de São Paulo.

Os especialistas convidados são

– Evandro Afonso de Mesquita – Auditor Fiscal do Trabalho;

– Paulo Roberto Warlet da Silva – Auditor Fiscal do Trabalho;

– Luís Gustavo Ponciano Pereira – Chefe da Seção de Operações na Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal em São Paulo.

Serviço

Debate: “Não ao trabalho escravo – Construindo pontes para o trabalho digno”

Data: 17/04, quarta-feira, das 9h às 11h30

Local: Sincovaga-SP (Rua 24 de Maio, nº 35, Sala 1.616, República, São Paulo/SP.)

Inscrições gratuitas: Até o dia 15/04, clicando aqui.

_______________________________________________________________

Website: https://www.sincovaga.com.br

Continuar Lendo

Notícias

Brasileiro mira no mercado de cibersegurança nos EUA

A empresa Barroso Security Dynamics será conduzida pelo especialista Fábio Costa Barroso e se concentrará em fornecer soluções avançadas para proteger empresas, indivíduos e entidades governamentais

Publicado

em

por

Vespasiano, MG 12/4/2024 – Na era digital, proteger informações sensíveis é primordial para preservar a integridade de espaços privados e comerciais

A empresa Barroso Security Dynamics será conduzida pelo especialista Fábio Costa Barroso e se concentrará em fornecer soluções avançadas para proteger empresas, indivíduos e entidades governamentais

A segurança cibernética é um assunto que vem sendo tema de discussões em nível mundial. Conforme dados de um relatório da Trend Micro, empresa de segurança de dados, os Estados Unidos foram o país que mais sofreram com ataques cibernéticos em 2023. Para se ter uma ideia, o tipo mais comum de crime cibernético relatado ao Centro de Reclamações de Crimes na Internet do país foi o phishing e spoofing, afetando aproximadamente 298 mil pessoas. Além disso, mais de 55 mil casos de violações de dados pessoais foram relatados ao IC3 durante o ano passado.

Com o advento da internet, pessoas físicas, empresas e sistemas governamentais estão sujeitos a esse tipo de crime. Dentre as complicações que um ataque cibernético pode causar estão comprometer a privacidade de dados e documentos, deixar sistemas fora do ar e restringir controle de dispositivos, como câmeras de segurança de residências, por exemplo.

Para o advogado e policial militar Fábio Costa Barroso, a digitalização é uma das grandes responsáveis pelo aumento de ameaças digitais e a prevalência de roubos, tanto físicos quanto cibernéticos, exige atenção imediata. “Na era digital, proteger informações sensíveis é primordial para preservar a integridade de espaços privados e comerciais”, explica ele, que atua na área há mais de 15 anos.

Pensando nisso, Barroso decidiu investir no mercado norte-americano de cibersegurança e comandará a Barroso Security Dynamics. A empresa, que ficará localizada em Orlando, na Flórida, se concentrará em fornecer soluções tanto para segurança cibernética quanto física para empresas, indivíduos e entidades governamentais. “Reconheço a necessidade crítica de medidas de segurança avançadas, por isso trabalharei com uma abordagem integrada para antecipar futuras necessidades de segurança, estabelecendo assim um novo padrão em serviços de segurança privada”, determina o profissional.

De acordo com Barroso, as operações de segurança da organização estão alinhadas com iniciativas nacionais de cibersegurança, como a Ordem Executiva 14028, que se concentra na redução do crime e na prosperidade econômica dos Estados Unidos, visando áreas carentes do país. “Por meio dessas iniciativas, pretendo atender às demandas de segurança atuais e me posicionar como um jogador-chave na formação de uma sociedade mais segura nos Estados Unidos”, finaliza.

Sobre o profissional:

Fábio Costa Barroso é bacharel em Direito pela Universidade Novos Horizontes, em Minas Gerais, e possui pós-graduação em Direito aplicado à Segurança Pública. Ao longo de sua carreira, dedicou mais de 15 anos à Polícia Militar de Minas Gerais. 

Website: https://premiumgmp.com/

Continuar Lendo

Notícias

Busca pela aparência movimenta mercado da estética

Uma pesquisa da ISAPS apontou que procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos tiveram aumento de 19,3%

Publicado

em

por

Belo Horizonte 12/4/2024 – a busca por tratamentos modernos e não-evasivos reflete a mudança de paradigma por resultados estéticos e métodos minimamente invasivos

Uma pesquisa da ISAPS apontou que procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos tiveram aumento de 19,3%

Uma pesquisa feita pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética – International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), divulgou resultados sobre procedimentos estéticos/cosméticos, apontando um aumento geral de 19,3 % nos procedimentos feitos por cirurgiões plásticos em 2021, com mais de 12,8 milhões de métodos cirúrgicos e 17,5 milhões não cirúrgicos realizados no planeta. Ainda de acordo com a pesquisa, os cinco procedimentos mais comuns no mundo continuam sendo a lipoaspiração, o aumento dos seios, a cirurgia de pálpebras, a rinoplastia e a abdominoplastia. Já os não cirúrgicos são a toxina botulínica, o ácido hialurônico, a depilação, o lifting facial e a redução de gordura.

No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), só em 2023 mais de 2 milhões de procedimentos foram realizados pela população brasileira, sendo que a lipoaspiração seguida das próteses mamárias foram os procedimentos mais procurados pelos pacientes.

No panorama da estética, de acordo com Simone Barros, fisioterapeuta dermatofuncional, fundadora da Clínica Simone Barros, em Belo Horizonte, “a busca por tratamentos modernos e não-evasivos reflete a mudança de paradigma por resultados estéticos e métodos minimamente invasivos”. E complementa dizendo que “essa direção reflete não apenas uma mudança nas expectativas do paciente, mas também uma valorização da individualidade”. 

Simone diz que, “na Clínica Simone Barros, nos últimos dois anos, os procedimentos mais procurados pelos pacientes incluem criolipólise, endolaser, ultraformer, radiofrequência, lavien, morpheus, depilação e laser”.

Clínica Simone Barros

Fundada em Belo Horizonte (MG), a Clínica Simone Barros presta serviços de estética e tem parcerias com médicos dermatologistas e nutricionistas. A clínica valoriza a saúde e o relacionamento com o paciente, além da estética. Cada caso é avaliado e tratado individualmente e o objetivo é superar as expectativas dos clientes.

Continuar Lendo

Em Alta

...