Conecte-se conosco

Notícias

Crescimento de IoT leva gestores brasileiros a buscar o ROI gerado por essas aplicações

Segundo os analistas do IDC, 90% das organizações brasileiras que já implementaram soluções IoT tem como meta, em 2020, construir KPIs (Key Performance Indicators) que suportarão o desenvolvimento de cálculos do ROI obtido com essa infraestrutura

Publicado

em

São Paulo, SP 29/10/2020 –

Segundo os analistas do IDC, 90% das organizações brasileiras que já implementaram soluções IoT tem como meta, em 2020, construir KPIs (Key Performance Indicators) que suportarão o desenvolvimento de cálculos do ROI obtido com essa infraestrutura

A tecnologia IoT está em ação no Brasil há anos e, com a pandemia, expandiu-se ainda mais. É o que informa o estudo IoT Snapshot da Logicalis: no primeiro semestre de 2020, 19% de todos os projetos de IoT da América Latina foram desenvolvidos no Brasil. Com a crise da COVID-19 e a chegada de um mundo baseado em relações remotas, e na redução de visitas a empresas de todas as verticais, esse segmento deu um salto em quantidade – 59% de aumento de consumo de soluções IoT, segundo pesquisa mundial da KPMG – e qualidade. Tornou-se urgente elevar o nível de maturidade digital dos setores da empresa baseados em dispositivos IoT, adicionando visibilidade e controle a essas áreas. A grande meta é calcular o ROI trazido por essa tecnologia a cada organização.

É o que indica estudo do IDC Brasil divulgado no início deste ano. Segundo os analistas do IDC, 90% das organizações brasileiras que já implementaram soluções IoT tem como meta, em 2020, construir KPIs (Key Performance Indicators) que suportarão o desenvolvimento de cálculos do ROI obtido com essa infraestrutura. Ainda segundo o IDC, essa busca de traduzir em ganhos de negócios os investimentos de IoT irá gerar, no Brasil, investimentos de US$ 9,9 bilhões em hardware, software e serviços – inclusive de consultoria de negócios – ligados à expansão do IoT no país.

O caminho em direção ao cálculo do ROI de uma planta IoT é longo

Estudo da consultoria McKinsey, realizado em 2019, mostra que todas as verticais passam por etapas fixas de adoção de IoT. Parte-se da IoT Strategy (planejamento sem nenhuma solução implementada) para a fase de IoT Initiation (fase de testes e PoC), avança-se para a etapa Early Adoption (implementação de um projeto piloto já em produção) para se chegar ao momento realmente esperado: IoT Enterprise. Somente quem já chegou a essa etapa está em condições de avançar no nível da maturidade digital de suas plantas e aplicações IoT. O grande diferencial da fase IoT Enterprise é a conexão das áreas digitalizadas por dispositivos IoT – sejam usinas hidrelétricas ou uma escola primária com câmeras de segurança – com as áreas de TI e segurança, promovendo uma visão unificada, analítica e alinhada com os negócios das empresas usuárias desses novos ambientes.

Nessa empreitada, é fundamental contar com soluções convergentes de monitoração de ambientes IoT, TI e OT. São plataformas capazes de suportar, por meio de dashboards sob medida para cada empresa, a criação de KPIs com métricas que servem de base para o cálculo do ROI e evidenciam o valor aportado pelos dispositivos IoT à empresa como um todo.

Abaixo, os 10 passos necessários para atingir essa meta

1. Visualize o que a Internet das Coisas – ‘IoT’ – significará para o seu negócio – A IoT transformará alguns negócios mais do que outros. Uma empresa de serviços profissionais poderá estar preocupada com integrar um termostato inteligente, enquanto um fabricante enfrentará os desafios de unificar vários sistemas, máquinas e dispositivos díspares. Os administradores de rede estarão na vanguarda do processo de integração, e desempenhando um papel crítico em extrair o máximo valor dos dispositivos conectados.

2. Prepare-se para integrar – Com todos os diferentes tipos de dispositivos, a integração se torna um desafio. É crítico que todos os dispositivos conectados sejam monitorados com precisão.

3. Compreenda os protocolos utilizados nesse universo – Os três principais protocolos usados para conectar a Internet das Coisas são: SNMP (Simple Network Management Protocol – Protocolo Simples de Gerenciamento de Redes), APIs REST e XML.

4. Lembre-se de que nem todas as “coisas” são novas – Muitos dispositivos estão desatualizados, especialmente nos ambientes industriais, ou são conectados por meio de pequenos computadores como o Raspberry Pi. É importante compreender os muitos e diferentes requisitos de hardware.

5. Seja flexível – A Internet das Coisas será o maior desafio já enfrentado pelos administradores de rede desde os serviços de nuvem e o BYOD (Bring Your Own Device – Traga Seu Próprio Dispositivo). É necessário ser paciente e flexível para lidar com os complexos desafios de monitorar uma rede de dispositivos conectados em velocidade de negócios.

6. Planeje proativamente – Quando se trata de monitoramento de redes, o planejamento é fundamental. Para manter o uptime e a disponibilidade, certifique-se de planejar o uso de largura de banda dos dispositivos conectados.

7. Reconheça que qualquer coisa que tem um endereço IP pode ser hackeada – Os hackers são destemidos e criativos. Antes de conectar a geladeira à TI central, certifique-se de ter em vigor um plano de segurança.

8. Customize, customize, customize – Um dos aspectos mais empolgantes da Internet das Coisas é que não há limite para o que pode ser conectado. Em termos de monitoramento, isso cria desafios que podem ser resolvidos criando-se novos sensores e relatórios customizados.

9. Mantenha todas as “coisas” em ordem – Frequentemente, os sistemas de TI modernos são caóticos. Mapear e rastrear todas as “coisas” à medida que elas são acrescentadas à rede lhe poupará muitas dores de cabeça a longo prazo.

10. Pense dois passos à frente – Em geral, os projetos de dispositivos conectados começam pequenos nas empresas. É inevitável, porém, que o mundo conectado acabe fornecendo novos dados e informações sobre como as empresas operam. Os dados produzidos por dispositivos IoT são, cada vez mais, impulsores de importantes decisões de negócios. KPIs baseadas nesses dados são essenciais para, numa etapa subsequente, chegar-se ao cálculo do ROI dos ambientes IoT.

Infelizmente ainda ocorrem, no Brasil, casos de projetos IoT que são vistos de forma secundária e complementar, não recebendo a atenção que outras áreas de negócios conquistam.

A monitoração integrada de ambientes IoT, OT e TI lança luz sobre os ultras específicos ambientes IoT, propiciando a gestão unificada de toda a infraestrutura digital. Quem seguir esse caminho conseguirá, em 2021, incluir as mais diversas aplicações IoT em seus cálculos de ROI.

* Luis Arís é Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Paessler América Latina.

Continuar Lendo
Anúncio
Clieque para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Tattoo Week Online inclui três novas categorias na disputa

Em sua 4ª edição, a Tattoo Week Online acontece nos dias 19, 20 e 21 de julho, das 11h00 às 21h00, com transmissão pelo canal oficial do evento no YouTube e Facebook com a inclusão de três novas categorias: “Geométrico”, “Revelação” e “From Hell”, originária a partir do gênero terror ou horror encontrado na literatura e no cinema, vem ganhando cada vez mais adeptos

Publicado

em

por

São Paulo 19/6/2024 –

Em sua 4ª edição, a Tattoo Week Online acontece nos dias 19, 20 e 21 de julho, das 11h00 às 21h00, com transmissão pelo canal oficial do evento no YouTube e Facebook com a inclusão de três novas categorias: “Geométrico”, “Revelação” e “From Hell”, originária a partir do gênero terror ou horror encontrado na literatura e no cinema, vem ganhando cada vez mais adeptos

A Tattoo Week Online acontece nos dias 19, 20 e 21 de julho, das 11h00 às 21h00, com transmissão pelo canal oficial do evento no YouTube e Facebook, a partir de um estúdio montado em São Caetano do Sul para o mundo. Nesta edição, será realizada a inclusão de três novas categorias “Geométrico”, “Revelação” eFrom Hell”, originária a partir do gênero terror ou horror, encontrado na literatura e no cinema, que encontra cada vez mais espaço dentro do universo da tatuagem.

O objetivo dos organizadores é realizar um evento efetivamente democrático, que possa trazer a participação de todos os tatuadores ao concurso de tattoo e piercing bem como ampliar a participação de homens e mulheres ao concurso de Miss e Mister Tattoo Week e ainda propiciar que o público possa acompanhar de qualquer parte do mundo. Tatuadores poderão enviar seus trabalhos de qualquer região via foto ou vídeo por meio de um link da inscrição. Apenas a categoria “Melhor do evento”, de tema livre, deve ser iniciada e finalizada dentro do evento. Os artistas precisam inscrever-se nos canais da Tattoo Week. 

A Tattoo Week Online nasceu no período da pandemia e em sua primeira edição alcançou 1,2 milhão de pessoas em todo o mundo, o que surpreendeu os próprios organizadores. “Percebemos o quanto é importante esse evento via internet para democratizar o acesso e a participação de artistas e públicos e decidimos prosseguir mesmo com o fim da pandemia”, destaca Esther Gawendo, CEO da Tattoo Week.

Concurso de Miss e Mister Tattoo Week Online

A partir da primeira semana de julho, serão definidos os 22 finalistas que irão concorrer como Miss e Mister Tattoo Week Online. Os candidatos serão julgados ao vivo por uma equipe de jurados, no sábado, segundo dia do evento.

No total, 200 participantes disputaram o título – 12 mulheres e 10 homens – e marcaram a despedida dos vencedores de 2023, Fernanda Beckert, body piercer, gaúcha da cidade de Santo Ângelo e Rafael Serious, tatuador de Siqueira Campos, no Paraná.

Os vencedores da noite receberão, além da coroa, troféu e faixa de Miss e Mister, a responsabilidade de carregar consigo o título de homem e mulher mais empoderados e tatuados do Brasil.

Os critérios avaliados desta 4ª edição incluem o corpo tatuado com qualidade e harmonia, postura, talento pessoal e profissional. Os jurados avaliam ainda estilo, atitude, personalidade e relação com a arte. 

O concurso permite a participação de pessoas trans, valorizando a inclusão e a diversidade e o rompimento de padrões. ”Acreditamos que a evolução dos critérios, como deixar de pedir as medidas do corpo e a altura das jovens, permitir a participação de homens e mulheres trans estão entre os mais importantes. Nosso intuito é quebrar os preconceitos ainda existentes contra a pessoa tatuada, além de quebrar estereótipos de que uma pessoa trans, por exemplo, não pode vir a se tornar Miss ou Mister”, enfatiza a diretora executiva do evento, Esther Gawendo.

A arte tattoo e o mercado

A Tattoo Week é o maior evento de arte na pele do mundo. Objetiva divulgar a arte da tatuagem e do piercing, promover intercâmbio entre artistas de todo mundo, oferecer atualização através de workshops, apresentar os últimos lançamentos do mercado tattoo e propiciar a interação do público amante de tatuagem com os artistas.

O mercado da tatuagem é o setor da economia que mais cresce no país apesar da crise. Dados da Associação Nacional de Tatuadores (Tattoo do Bem) indicam que o segmento cresce 25% ao ano no Brasil.

Concurso de tatuagem em 29 categorias

O ponto alto e tradicional da Tattoo Week On-line é o concurso de tatuagem em 29 estilos, aberto a tatuadores do Brasil inteiro e do exterior. O concurso inclui ainda os melhores piercings.

A iniciativa tem revelado grandes talentos artísticos e a banca de jurados é composta pelos mais conceituados profissionais do mercado. Nesta 4ª edição, teremos a inclusão de três novas categorias na disputa: “Geométrico”, “Revelação” eFrom Hell”.

Na sexta, 19 de julho, concorrem as categorias Série Desenho PB; Série Desenho Colorido; Costas; Fechamento; Biomecânico/Orgânico; Tribal/Neo-tribal; Oriental; Aquarela e Old School/Tradicional Europeu e Piercing Melhor Procedimento. No sábado, 20 de julho, é a vez dos estilos Visagismo; Comics/Anime; Pontilhismo; Geométrico; Blackwork; Lettering/Caligrafia; New School; Whipshading; Colorido; Preto e Cinza e Temas Brasileiros. E no domingo, 21 de julho, competem as categorias Revelação; Fineline; From Hell; Neotradicional; Fusion; Portrait; Realismo e Melhor do Evento.

Somam 600 artistas inscritos, de 147 cidades brasileiras e cinco países (USA, Austrália, Portugal, Espanha e Canadá). São mais de 100 inscritos que a última edição online.

O julgamento será feito por juízes independentes, tanto presenciais na sede da Tattoo Week quanto online. Eles avaliarão os seguintes critérios: impacto inicial da primeira visualização, composição, legibilidade, contraste, colocação no corpo, linha de trabalho, sombreamento e mistura de cores, saturação, durabilidade e originalidade/criatividade.

Durante os dias do evento, serão oferecidos cursos aos participantes pelos próprios jurados das categorias, que envolvem diversas técnicas de estilos de tatuagem, além de processo criativo, atendimento ao cliente, entre outros. Diversas entrevistas com médicos e artistas plásticos também farão parte da programação.

Tattoo Week SP acontece em novembro

Segundo Enio Conte, presidente da Tattoo Week e idealizador do projeto, o evento on-line oferece a possibilidade de um amplo intercâmbio mundial. “Queremos ampliar a visibilidade da arte na pele, quebrando as barreiras da distância. Mas nosso evento presencial também acontece e já está marcado para 15, 16 e 17 de novembro no Expo Center Norte”, informa.

Serviço

4ª Tattoo Week On-line

Dias 19, 20 e 21 de julho (sexta, sábado e domingo)

Das 11h00 às 21h00

YouTube: https://www.youtube.com/@TattooWeekoficial e Facebook: https://www.facebook.com/tattooweek

Website: https://tattooweek.com.br/

Continuar Lendo

Notícias

Projetos de pesquisa do câncer recebem prêmio internacional

Prêmio Internacional Fiocruz Server premia projetos de pesquisa contra o câncer. A premiação tem como objetivo principal estimular a produção de conhecimento e o desenvolvimento de novas terapias além de abordagens para o tratamento do câncer.

Publicado

em

por

Rio de Janeiro, RJ 19/6/2024 – A premiação faz parte do compromisso da Fiocruz com a promoção de pesquisas inovadoras e o desenvolvimento de novas terapias.

Prêmio Internacional Fiocruz Server premia projetos de pesquisa contra o câncer. A premiação tem como objetivo principal estimular a produção de conhecimento e o desenvolvimento de novas terapias além de abordagens para o tratamento do câncer.

Em iniciativa conjunta, a Fiocruz e a francesa Servier anunciaram os vencedores do 2º Prêmio Internacional Fiocruz Servier, primeiro em Oncologia. A premiação tem como objetivo principal estimular a produção de conhecimento e o desenvolvimento de novas terapias além de abordagens para o tratamento do câncer. Entre mais de 30 inscritos avaliados, três projetos foram selecionados, cada um para receber um prêmio de 50 mil euros para financiar o desenvolvimento de pesquisas ao longo de dois anos.

Os projetos vencedores foram Estudo NextGeNETs: perfil molecular de neoplasias neuroendócrinas após alquilantes e resposta à imunoterapia, apresentado por Rachel Simões Pimenta Riechelmann, diretora do Departamento de Oncologia Clínica do A.C. Camargo Cancer Center; cDNA e predição de resposta à terapia neoadjuvante em câncer de pâncreas localmente avançado, apresentado por Tiago Cordeiro Felismino, líder do Centro de Referências do Aparelho Digestivo Alto do A.C. Camargo Cancer Center e mestrando em Precision Cancer Medicine, na Universidade de Oxford (Inglaterra); e Potencializando Células CAR-T em um protocolo ultrarrápido de manufatur, apresentado por Martin Bonamino, do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

“A premiação faz parte do compromisso da Fiocruz com a promoção de pesquisas inovadoras e o desenvolvimento de novas terapias que possam transformar o tratamento oncológico no SUS”, afirma o presidente da Fiocruz, Mario Moreira.

O prêmio poderá ser utilizado para diversas finalidades, incluindo pagamento de bolsas de pesquisa, passagens e diárias para participação em congressos, testes e serviços para desenvolvimento do projeto, e compra de equipamentos, materiais, insumos e reagentes.

“Esta iniciativa valoriza os esforços dos cientistas e promove a colaboração entre diferentes instituições, acelerando o desenvolvimento de soluções que beneficiam diretamente os pacientes”, afirma o diretor geral da Servier no Brasil, Mathieu Fitoussi.

O processo de avaliação dos projetos foi anônimo e conduzido por um júri composto por membros do Inca, da Servier, da Fiocruz, da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) e da Sociedade Brasileira de Auditoria Médica (SBAM), garantindo imparcialidade na escolha dos vencedores sem que Fiocruz e Inca avaliassem projetos das próprias instituições.

A parceria entre a Fiocruz e a Servier, com apoio do Inca, SBOC e SBAM, reforça o compromisso com a ciência e a saúde pública, proporcionando aos pesquisadores brasileiros maior visibilidade e recursos para continuar os trabalhos. Com o prêmio, espera-se estimular outras pesquisas focadas no desenvolvimento de terapias medicamentosas, capazes de contribuir para a melhoria do tratamento do câncer e, consequentemente, para a qualidade de vida dos pacientes.

Website: http://www.semprecuidando.com.br

Continuar Lendo

Notícias

São Paulo sedia Campeonato Brasileiro de Remo Master

Entre os dias 21, 22 e 23 de junho, a raia olímpica da USP, em São Paulo, recebe as provas do Campeonato Brasileiro de Remo Master. Inicialmente programado para acontecer em Porto Alegre, precisou ser realocado para a capital paulista em decorrência das enchentes. A competição tem 299 remadores de 22 clubes inscritos, representando onze estados nacionais.

Publicado

em

por

São Paulo, SP 19/6/2024 – Entre os times participantes, o S.C. Corinthians Paulista busca a liderança e está entre os favoritos após conquistar a 1ª colocação no Campeonato Sul-Americano

Entre os dias 21, 22 e 23 de junho, a raia olímpica da USP, em São Paulo, recebe as provas do Campeonato Brasileiro de Remo Master. Inicialmente programado para acontecer em Porto Alegre, precisou ser realocado para a capital paulista em decorrência das enchentes. A competição tem 299 remadores de 22 clubes inscritos, representando onze estados nacionais.

Inicialmente agendado para acontecer em Porto Alegre (RS), o Campeonato Brasileiro de Remo Master 2024 foi transferido para a cidade de São Paulo em decorrência das recentes enchentes que acometeram a cidade e, consequentemente, as instalações dos clubes locais. A competição acontecerá na raia olímpica da Universidade de São Paulo, nos dias 20, 21, 22 e 23 de junho, e reforça a solidariedade dos participantes ao Rio Grande do Sul, mantendo as cores da bandeira do estado no símbolo oficial do evento.

Com organização sob responsabilidade da Confederação Brasileira de Remo (CBR) e apoio dos cinco clubes participantes de São Paulo – Sport Club Corinthians Paulista, CEPEUSP, Club Athletico Paulistano, Clube de Regatas Bandeirante e Esporte Clube Pinheiros, o campeonato contará com a presença de 22 clubes, representando onze estados brasileiros. Durante o evento, estão previstas 163 provas que serão disputadas por um total de 299 atletas, sendo 70% remadores homens e 30% mulheres.

Entre os times participantes, o Sport Clube Corinthians Paulista busca a liderança após conquistar a 1ª colocação no Campeonato Sul-Americano de Remo Master, realizado no Chile em março deste ano. “Os treinos realizados com dedicação e disciplina de todos, nos permitiram participar de provas com diferentes configurações e tipos de barcos a fim de garantir os melhores resultados”, comenta Dorival Solera Torres, diretor do remo no Corinthians. Já para Giovanni M. Cardoso, remador master e fundador do Grupo MK (Mondial e Aiwa), “este é um esporte intenso e considerado um dos mais completos pois, além da parte física, aeróbica e da disciplina, tem um forte componente de trabalho em equipe, muito similar à vida corporativa”.

O início das provas está previsto para às 9 horas do dia 21 (sexta-feira). Durante do campeonato, os interessados poderão acessar as instalações da raia da USP como visitantes para acompanhar as provas pessoalmente.

 

PARA AGENDA:

Campeonato Brasileiro de Remo Master 2024 – São Paulo

Data: 20 a 23 de junho de 2024

Local: Raia Olímpica da Universidade de São Paulo (Av. Prof. Mello de Morais, 1382 – Butantã – São Paulo/SP)

Organização: Confederação Brasileira de Remo

Website: https://www.corinthians.com.br/clube/modalidades/competitivas/remo

Continuar Lendo

Em Alta

...