Conecte-se conosco

Notícias

Empresas utilizam o potencial dos assistentes pessoais virtuais para automatizar tarefas repetitivas e melhorar processos

Cada vez mais incorporadas ao dia a dia das organizações, as tecnologias utilizadas em bots inteligentes auxiliam no relacionamento com os diversos públicos

Publicado

em

20/1/2021 –

Cada vez mais incorporadas ao dia a dia das organizações, as tecnologias utilizadas em bots inteligentes auxiliam no relacionamento com os diversos públicos

Pensar em assistentes pessoais não humanos para automatizar tarefas, pouquíssimos anos atrás, parecia algo extremamente futurista e distante. Onde já se viu uma máquina respondendo perguntas ou mudando o canal da TV de forma coerente e, aparentemente, pensada?

Com uma nova década começando, conversar com telas vem se tornando prática natural, porque a humanidade já entendeu que a tecnologia ajuda a organizar o cotidiano de diversas maneiras.

Rotina é padrão. Uma pessoa acorda todos os dias no mesmo horário, toma banho, escova os dentes, alimenta-se no café da manhã com o noticiário à sua frente, e sai para o trabalho ou vai para o home office.

É aí que entra a inovação: pequenos dispositivos – para além da Siri do Iphone -, dotados de inteligência artificial, são capazes de otimizar algo muito valioso na atualidade: o tempo.

O que é um assistente pessoal virtual?

Os primeiros indícios dessa tecnologia no mundo surgiram em 1911, através de um artefato chamado Rádio Rex. Embora esse equipamento ainda não pudesse ser visto como um assistente pessoal, sua capacidade de ativação por voz pode ser considerada o início da caminhada para a tecnologia conhecida hoje.

Cinquenta anos depois, o Shoebox provou ser capaz de identificar 16 palavras pronunciadas e os números de 0 a 9. Já o reconhecimento digital da fala chegou às casas dos consumidores apenas na década de 90, como um recurso em computadores pessoais.

Mas foi a Apple, em 2011 e com seu Iphone 4S, a marca que voltou os olhos do globo terrestre para os assistentes pessoais. Eles foram pensados para automatizar tarefas e promover experiências únicas.

Das fáceis às mais complexas, assistentes pessoais virtuais dotados de inteligência artificial são perfeitamente capazes de executar de forma ágil, precisa e eficiente as atividades para as quais são treinados.

Eles podem sanar dúvidas, realizar ligações, verificar a previsão do tempo, tocar o despertador na hora exata que alguém precisar, achar um endereço e apontar o melhor caminho, entre milhares de outras funções, sem que sejam necessários outros dispositivos ou ferramentas que não sejam a voz e os smartphones.

Os assistentes pessoais virtuais não estão apenas nos smartphones

Com a Internet das Coisas popularizando-se em diversos países, foram lançados equipamentos que podem automatizar tarefas domésticas como acender luzes, abrir e trancar portas, ligar e desligar a Smart TV, controlar a temperatura ambiente e acionar qualquer eletrodoméstico.

Para fazer esse controle e automação, duas “engenhocas” já estão bastante famosas por aí:

O Google Home – com sua alta capacidade de aprendizado – promete ser a revolução da revolução.

O Echo Dot, da Amazon – compatível com uma diversidade incrível de aparelhos – traz a assistente Alexa, queridinha do momento.

O universo corporativo rende-se às vantagens de automatizar tarefas através de assistentes pessoais

Com a mudança no comportamento humano com relação à inteligência artificial, as empresas já começaram a enxergar nesta uma excelente maneira de realizar uma “reforma” digital profunda.

Os assistentes pessoais virtuais abriram portas para uma nova forma de relacionar-se com os públicos das organizações utilizando, por exemplo, os chatbots em diversos canais, estabelecendo a automação de processos de uma forma menos dura e mais amigável.

É possível desenvolver uma solução que contenha a exata personalidade de uma marca, e que converse com os usuários de forma fluída e humanizada. A partir disso, cria-se conexão, simpatia e retenção!

Startups como a InBot, têm equipes multidisciplinares preparadas para construir assistentes virtuais de acordo com as necessidades dos negócios. Com tecnologia própria, e sem usar Unidade de Resposta Audível (URA), essa é uma das empresas que desenvolve bots para multicanais, capazes de dialogar com os usuários de forma espontânea e consistente com relação à persona, posicionamentos e tom de voz das marcas.

Website: https://www.inbot.com.br

Continuar Lendo
Anúncio

Notícias

Debate aborda formas de combater o trabalho escravo

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho.

Publicado

em

por

Sao Paulo, SP 12/4/2024 –

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho.

O Sincovaga-SP (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo), que representa mais de 35 mil empresas do segmento, realizará no dia 17/04, quarta-feira, das 9h às 11h30, um encontro para debater o tema “Não ao trabalho escravo – Construindo pontes para o trabalho digno”, no auditório da sede da entidade (R. 24 de Maio, nº 35, 16º andar, Centro, São Paulo/SP.).

O encontro é iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) do Coexistir, que reúne mais de 100 participantes de 40 empresas de vários segmentos, além do varejo de alimentos, e faz parte do Acordo de Cooperação Técnica com a Superintendência Regional do Trabalho de São Paulo.

Os especialistas convidados são

– Evandro Afonso de Mesquita – Auditor Fiscal do Trabalho;

– Paulo Roberto Warlet da Silva – Auditor Fiscal do Trabalho;

– Luís Gustavo Ponciano Pereira – Chefe da Seção de Operações na Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal em São Paulo.

Serviço

Debate: “Não ao trabalho escravo – Construindo pontes para o trabalho digno”

Data: 17/04, quarta-feira, das 9h às 11h30

Local: Sincovaga-SP (Rua 24 de Maio, nº 35, Sala 1.616, República, São Paulo/SP.)

Inscrições gratuitas: Até o dia 15/04, clicando aqui.

_______________________________________________________________

Website: https://www.sincovaga.com.br

Continuar Lendo

Notícias

Brasileiro mira no mercado de cibersegurança nos EUA

A empresa Barroso Security Dynamics será conduzida pelo especialista Fábio Costa Barroso e se concentrará em fornecer soluções avançadas para proteger empresas, indivíduos e entidades governamentais

Publicado

em

por

Vespasiano, MG 12/4/2024 – Na era digital, proteger informações sensíveis é primordial para preservar a integridade de espaços privados e comerciais

A empresa Barroso Security Dynamics será conduzida pelo especialista Fábio Costa Barroso e se concentrará em fornecer soluções avançadas para proteger empresas, indivíduos e entidades governamentais

A segurança cibernética é um assunto que vem sendo tema de discussões em nível mundial. Conforme dados de um relatório da Trend Micro, empresa de segurança de dados, os Estados Unidos foram o país que mais sofreram com ataques cibernéticos em 2023. Para se ter uma ideia, o tipo mais comum de crime cibernético relatado ao Centro de Reclamações de Crimes na Internet do país foi o phishing e spoofing, afetando aproximadamente 298 mil pessoas. Além disso, mais de 55 mil casos de violações de dados pessoais foram relatados ao IC3 durante o ano passado.

Com o advento da internet, pessoas físicas, empresas e sistemas governamentais estão sujeitos a esse tipo de crime. Dentre as complicações que um ataque cibernético pode causar estão comprometer a privacidade de dados e documentos, deixar sistemas fora do ar e restringir controle de dispositivos, como câmeras de segurança de residências, por exemplo.

Para o advogado e policial militar Fábio Costa Barroso, a digitalização é uma das grandes responsáveis pelo aumento de ameaças digitais e a prevalência de roubos, tanto físicos quanto cibernéticos, exige atenção imediata. “Na era digital, proteger informações sensíveis é primordial para preservar a integridade de espaços privados e comerciais”, explica ele, que atua na área há mais de 15 anos.

Pensando nisso, Barroso decidiu investir no mercado norte-americano de cibersegurança e comandará a Barroso Security Dynamics. A empresa, que ficará localizada em Orlando, na Flórida, se concentrará em fornecer soluções tanto para segurança cibernética quanto física para empresas, indivíduos e entidades governamentais. “Reconheço a necessidade crítica de medidas de segurança avançadas, por isso trabalharei com uma abordagem integrada para antecipar futuras necessidades de segurança, estabelecendo assim um novo padrão em serviços de segurança privada”, determina o profissional.

De acordo com Barroso, as operações de segurança da organização estão alinhadas com iniciativas nacionais de cibersegurança, como a Ordem Executiva 14028, que se concentra na redução do crime e na prosperidade econômica dos Estados Unidos, visando áreas carentes do país. “Por meio dessas iniciativas, pretendo atender às demandas de segurança atuais e me posicionar como um jogador-chave na formação de uma sociedade mais segura nos Estados Unidos”, finaliza.

Sobre o profissional:

Fábio Costa Barroso é bacharel em Direito pela Universidade Novos Horizontes, em Minas Gerais, e possui pós-graduação em Direito aplicado à Segurança Pública. Ao longo de sua carreira, dedicou mais de 15 anos à Polícia Militar de Minas Gerais. 

Website: https://premiumgmp.com/

Continuar Lendo

Notícias

Busca pela aparência movimenta mercado da estética

Uma pesquisa da ISAPS apontou que procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos tiveram aumento de 19,3%

Publicado

em

por

Belo Horizonte 12/4/2024 – a busca por tratamentos modernos e não-evasivos reflete a mudança de paradigma por resultados estéticos e métodos minimamente invasivos

Uma pesquisa da ISAPS apontou que procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos tiveram aumento de 19,3%

Uma pesquisa feita pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética – International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), divulgou resultados sobre procedimentos estéticos/cosméticos, apontando um aumento geral de 19,3 % nos procedimentos feitos por cirurgiões plásticos em 2021, com mais de 12,8 milhões de métodos cirúrgicos e 17,5 milhões não cirúrgicos realizados no planeta. Ainda de acordo com a pesquisa, os cinco procedimentos mais comuns no mundo continuam sendo a lipoaspiração, o aumento dos seios, a cirurgia de pálpebras, a rinoplastia e a abdominoplastia. Já os não cirúrgicos são a toxina botulínica, o ácido hialurônico, a depilação, o lifting facial e a redução de gordura.

No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), só em 2023 mais de 2 milhões de procedimentos foram realizados pela população brasileira, sendo que a lipoaspiração seguida das próteses mamárias foram os procedimentos mais procurados pelos pacientes.

No panorama da estética, de acordo com Simone Barros, fisioterapeuta dermatofuncional, fundadora da Clínica Simone Barros, em Belo Horizonte, “a busca por tratamentos modernos e não-evasivos reflete a mudança de paradigma por resultados estéticos e métodos minimamente invasivos”. E complementa dizendo que “essa direção reflete não apenas uma mudança nas expectativas do paciente, mas também uma valorização da individualidade”. 

Simone diz que, “na Clínica Simone Barros, nos últimos dois anos, os procedimentos mais procurados pelos pacientes incluem criolipólise, endolaser, ultraformer, radiofrequência, lavien, morpheus, depilação e laser”.

Clínica Simone Barros

Fundada em Belo Horizonte (MG), a Clínica Simone Barros presta serviços de estética e tem parcerias com médicos dermatologistas e nutricionistas. A clínica valoriza a saúde e o relacionamento com o paciente, além da estética. Cada caso é avaliado e tratado individualmente e o objetivo é superar as expectativas dos clientes.

Continuar Lendo

Em Alta

...