Conecte-se conosco

notícias

Masimo anuncia liberação limitada ao mercado do Radius VSM™

A versátil solução de monitoramento contínuo vestível oferece a oximetria de pulso SET® da Masimo para monitoramento não invasivo da pressão arterial, temperatura corporal, frequência respiratória e eletrocardiografia

Publicado

em

NEUCHÂTEL, Suíça 3/11/2020 –

A versátil solução de monitoramento contínuo vestível oferece a oximetria de pulso SET® da Masimo para monitoramento não invasivo da pressão arterial, temperatura corporal, frequência respiratória e eletrocardiografia

Masimo (NASDAQ: MASI) anunciou hoje que o Radius VSM™, um monitor de sinais vitais vestível sem fios, recebeu a marcação CE e está sendo liberado em mercados europeus limitados. O versátil e expansível Radius VSM permite monitorar uma ampla variedade de medições fisiológicas, incluindo o oxímetro de pulso SET® contínuo, pressão sanguínea não invasiva, temperatura corporal, frequência respiratória e eletrocardiografia (ECG). Projetados em uma plataforma modular vestível, os recursos do Radius VSM podem ser escalonados para acomodar aumento no volume de pacientes e para uso contínuo em cuidados de pacientes, com base nas necessidades de cada paciente e o nível de acuidade. Para versatilidade adicional, o Radius VSM pode operar um dispositivo independente ou ser usado sem fio com os monitores de cabeceira Masimo e sistemas de vigilância de pacientes—automatizando a integração do monitoramento expandido e a transferência de dados de monitoramento contínuo aos registros médicos eletrônicos (EMRs).

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20201103005366/pt/

Masimo Radius VSM™ (Photo: Business Wire)

Masimo Radius VSM™ (Photo: Business Wire)

Uma solução escalável, abrangente, o Radius VSM possui utilidade clínica em diversos cenários de cuidados, enquanto também incentiva a ambulação e a liberdade de movimento, cujos estudos têm demonstrado ser um fator-chave para a recuperação mais rápida dos pacientes.1-2 Configurável em uma variedade de módulos e sensores não invasivos, projetado para priorizar o conforto e a ergonomia, as equipes de cuidados podem aumentar ou diminuir totalmente as tecnologias monitoradas com base nas necessidades de cada paciente, sem equipamentos de cabeceira, infraestrutura ou conexões com fio adicionais. Radius VSM oferece as seguintes tecnologias vestíveis:

  • Oximetria de pulso Low Perfusion™ e Measure-through Motion SET® ,3 clinicamente comprovada da Masimo, incluindo saturação de oxigênio (SpO2), frequência cardíaca (FC), índice de perfusão (Pi), PVi® responsividade do fluido e taxa respiratória pletismográfica RRp®
  • ECG com frequência cardíaca, taxa respiratória e detecção de arritmia letal avançada usando eletrodos de uso único de 3 fios oferecendo 6 formas de onda ECG: I, II, III, aVR, aVL e aVF
  • Pressão arterial não invasiva medida sobre a inflação com medidores de uso único, programação customizável (eliminando a necessidade de medição clínica manual periódica) e velocidades de inflação variáveis; por exemplo, mais rápido para pacientes ambulatoriais e mais devagar para pacientes em repouso, minimizando a possibilidade de interrupção durante o sono
  • Medições de temperatura corporal contínua com notificações quando os limites de temperatura especificados pelo médico são excedidos
  • Monitoramento da taxa respiratória acústica contínua RRa® usando o rainbow Acoustic Monitoring®, que converte os padrões acústicos causados pelo fluxo de ar do paciente em ciclos respiratórios para calcular a taxa respiratória e visualizar uma forma de onda da respiração acústica

Radius VSM é equipado com tela de toque de alta resolução e capacidade para armazenar e exibir até quatro horas de tendências e dados de forma de ondas no próprio dispositivo, fornecendo contexto clínico adicional no ponto de cuidado para a enfermagem, terapeutas e médicos ao interagir diretamente com os pacientes. Além disso, a bateria recarregável do Radius VSM dura mais de doze horas entre as cargas; dois dispositivos são fornecidos para cada cabeceira para fornecer funcionalidade ininterrupta. Radius VSM possui exterior robusto, durável, projetado para aguentar os ambientes hospitalares exigentes e quedas de até um metro, sendo também resistenteàágua.

Radios VSM pode se comunicar via Bluetooth® com o hub de conectividade e o monitoramento do paciente Root® na cabeceira para maior visibilidade no display do Root. O dispositivo também pode se comunicar de modo independente via Wi-Fi com o sistema de notificação clínica e monitoramento remoto complementar do paciente, SafetyNet™, permitindo usar como sistema de vigilância dos pacientes monitorado pelas estações de visualização centrais. O recurso para rastrear continuamente os sinais vitais e os dados da telemetria de longe é um recurso especialmente relevante para os médicos no contexto da COVID-19 e outras condições contagiosas, onde permanecer informado sobre o status do paciente enquanto minimiza o risco de contaminação cruzada pode ser essencial para um cuidado efetivo do paciente. Além disso, a transferência de dados remota do Radius VSM pra registros médicos eletrônicos (EMRs) assegura que os dados fisiológicos atualizados estejam sempre disponíveis aos médicos e sistemas em todo o hospital, sem a necessidade de transcrição manual demorada.

Joe Kiani, fundador e diretor executivo da Masimo, disse, “Radius VSM oferece confiabilidade e precisão de um monitor de cabeceira com a flexibilidade de um dispositivo vestível, abrindo assim a porta para inúmeros usos novos, tornados possível pela sua escalabilidade única e uma ampla gama de medições contínuas automatizadas. Estamos entusiasmados para que os médicos e pacientes da Europa experimentem as vantagens do Radius VSM e esperamos torná-lo disponível para o restante do mundo assim que as licenças regulatórias forem obtidas”.

@Masimo | #Masimo

Sobre a Masimo

A Masimo (NASDAQ: MASI) é uma empresa médica global que desenvolve e produz uma vasta gama de tecnologias líderes no setor, o que inclui soluções inovadoras de aferição, sensores, monitores de pacientes, automação e conectividade. Nossa missão é melhorar os resultados do paciente e reduzir o custo do tratamento. O SET® da Masimo, por meio de oximetria de pulso Measure-through Motion and Low Perfusion™, introduzida em 1995, mostrou em mais de cem estudos independentes e objetivos que supera outras tecnologias de oximetria de pulso.3 O SET® da Masimo também demonstrou ajudar médicos a reduzir a retinopatia de prematuridade em neonatos,4 aumentou a detecção de CCC em recém-nascidos5 e, ao ser utilizado para monitoramento contínuo com o sistema Patient SafetyNet™ da Masimo em enfermarias pós-cirúrgicas, reduziu custos, transferências de UTI e ativações de resposta de emergência rápidas.6-9 Estima-se que o SET® da Masimo seja utilizado em mais de 200 milhões de pacientes em importantes hospitais e outras unidades de tratamento médico de todo o mundo10 e que seja a oximetria de pulso principal em nove de cada dez hospitais de acordo com a Lista de Honra dos Melhores Hospitais da U.S. News & World Report em 2020-21.11 A Masimo continua aprimorando o SET® e anunciou em 2018 que a precisão de SpO2 em sensores RD SET® em condições de movimento foi melhorada significativamente, o que proporcionou aos médicos mais confiança de que os valores de SpO2 dos quais eles dependem reflitam com precisão o estado fisiológico do paciente. Em 2005, a Masimo introduziu a tecnologia rainbow® Pulse CO-Oximetry, permitindo o monitoramento não invasivo e contínuo dos componentes sanguíneos que anteriormente só podiam ser verificados invasivamente, inclusive a hemoglobina total (SpHb®), teor de oxigênio (SpOC™), carboxihemoglobina (SpCO®), metemoglobina (SpMet®), os índices Pleth Variability Index (PVi®), RPVi™ (rainbow® PVi) e o Oxygen Reserve Index (ORi™). Em 2013, a Masimo introduziu o monitoramento de paciente Root® e a Connectivity Platform (plataforma de conectividade), construídos do zero para serem o mais flexíveis e expansíveis possível para facilitar a adição de outras tecnologias de monitoramento da Masimo ou de terceiros; adições fundamentais da Masimo incluem o equipamento de monitoramento de função cerebral de próxima geração SedLine®, oximetria regional O3® e capnografia ISA™ com tubos de amostragem NomoLine®. A família de Pulse CO-Oximeters® de monitoramento pontual da Masimo inclui dispositivos projetados para uso em diversas situações clínicas e não clínicas, incluindo tecnologia sem fio e vestíveis, tais como Radius-7® e Radius PPG™, dispositivos portáteis como Rad-67™, oxímetros de pulso de dedo como o MightySat® Rx e dispositivos disponíveis para uso, seja em um hospital ou em casa, como o Rad-97®. As soluções de automação e conectividade hospitalar da Masimo estão baseadas na plataforma Masimo Hospital Automation™ e incluem Iris Gateway®, Patient SafetyNet, Replica™, Halo ION™, UniView™, UniView: 60™ e SafetyNet™ da Masimo. Outras informações sobre a Masimo e seus produtos estão disponíveis no site www.masimo.com. Os estudos clínicos publicados sobre os produtos da Masimo estão disponíveis em www.masimo.com/evidence/featured-studies/feature/.

ORi e RPVi não receberam liberação FDA 510(k) e não estão disponíveis para venda nos Estados Unidos. A marca comercial Patient SafetyNet é usada sob licença da University HealthSystem Consortium.

Referências

  1. Needham D et al. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation. Vol 91, Issue 4, PP 536–542, April 2010.
  2. Ronnenbaum J et al. J Acute Care Phys Ther. 2012;3(2):204-210.
  3. Estudos clínicos publicados sobre a oximetria de pulso e os benefícios do Masimo SET® estão disponíveis no nosso site em http://www.masimo.com. Estudos comparativos incluem estudos independentes e objetivos compostos por resumos apresentados em reuniões científicas e artigos de periódicos revisados por especialistas.
  4. Castillo A et al. Prevention of Retinopathy of Prematurity in Preterm Infants through Changes in Clinical Practice and SpO2 Technology. Acta Paediatr. Fev 2011;100(2):188-92.
  5. de-Wahl Granelli A et al. Impact of pulse oximetry screening on the detection of duct dependent congenital heart disease: a Swedish prospective screening study in 39,821 newborns. BMJ. 2009;Jan 8;338.
  6. Taenzer A et al. Impact of pulse oximetry surveillance on rescue events and intensive care unit transfers: a before-and-after concurrence study. Anesthesiology. 2010:112(2):282-287.
  7. Taenzer A et al. Postoperative Monitoring – The Dartmouth Experience. Anesthesia Patient Safety Foundation Newsletter. Primavera-verão 2012.
  8. McGrath S et al. Surveillance Monitoring Management for General Care Units: Strategy, Design, and Implementation. The Joint Commission Journal on Quality and Patient Safety. 2016 Jul;42(7):293-302.
  9. McGrath S et al. Inpatient Respiratory Arrest Associated With Sedative and Analgesic Medications: Impact of Continuous Monitoring on Patient Mortality and Severe Morbidity. J Patient Saf. 2020 14 Mar. DOI: 10.1097/PTS.0000000000000696.
  10. Estimativa: Dados arquivados sobre a Masimo.
  11. http://health.usnews.com/health-care/best-hospitals/articles/best-hospitals-honor-roll-and-overview.

Declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa inclui declarações prospectivas conforme definido na seção 27A da Lei de Valores Mobiliários de 1933, e seção 21E da Lei de Bolsa de Valores de 1934, em conexão com a Lei de Reforma de Controvérsias de Títulos Privados de 1995. Essas declarações prospectivas incluem, entre outras, declarações associadasàpotencial eficácia do Radius VSM™, SET®, e RRa® da Masimo. Essas declarações prospectivas têm como base as expectativas atuais quanto a eventos futuros que nos afetam e estão sujeitas a riscos e incertezas, todos de difícil previsão e muitos deles além do nosso controle, os quais podem fazer com que nossos resultados sejam materialmente diversos e adversos em relação àqueles expressos em nossas declarações prospectivas, como resultado de diversos fatores de risco que incluem, entre outros: riscos associados às nossas suposições quantoàcapacidade de repetição dos resultados clínicos; riscos associadosànossa convicção de que as tecnologias exclusivas de medição não invasiva incluindo Radius VSM, SET®, e RRa da Masimo, contribuem para resultados clínicos positivos e para a segurança dos pacientes; riscos associadosànossa convicção de que as inovações médicas não invasivas da Masimo oferecem soluções economicamente acessíveis e vantagens exclusivas; riscos relacionadosàCOVID-19; bem como outros fatores mencionados na seção “Fatores de risco” dos nossos relatórios mais recentes protocolados na Comissão de Títulos e Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission, SEC), os quais podem ser obtidos gratuitamente no site da SEC em www.sec.gov. Apesar de acreditarmos que as expectativas refletidas em nossas declarações prospectivas sejam razoáveis, não sabemos se nossas expectativas serão corretas. Todas as declarações prospectivas incluídas neste comunicado de imprensa são expressamente qualificadas em sua totalidade pelas declarações de advertência precedentes. Advertimos os leitores a não confiar indevidamente nessas declarações prospectivas, que dizem respeito apenasàdata de hoje. Não assumimos qualquer obrigação de atualizar, corrigir ou esclarecer tais declarações ou os “Fatores de risco” descritos em nossos mais recentes relatórios protocolados juntoàComissão de Valores Mobiliários (SEC), seja ou não como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto conforme possa ser exigido pelas leis de valores mobiliários aplicáveis.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Masimo

Evan Lamb

949-396-3376

[email protected]

Fonte: BUSINESS WIRE

Continuar Lendo
Anúncio
Clieque para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias

Liderança feminina impulsiona a performance e lucratividade de startups

A representatividade feminina no comando das startups tem avançado. Várias pesquisas indicam a correlação entre diversidade de gênero na liderança e o desempenho superior em geração de valor financeiro e competitivo de longo prazo.

Publicado

em

por

Campinas, SP 8/3/2021 – Startups criadas por pelo menos uma mulher possuem desempenho 63% melhor e resultados financeiros até 2,5 vezes superiores.

A representatividade feminina no comando das startups tem avançado. Várias pesquisas indicam a correlação entre diversidade de gênero na liderança e o desempenho superior em geração de valor financeiro e competitivo de longo prazo.

A presença das mulheres em posições de liderança vem crescendo ano a ano e nos ecossistemas de inovação não é diferente. A representatividade feminina tem tido cada vez mais espaço no comando das startups e, além de equilíbrio de gênero, pesquisas apontam que empresas com pelo menos uma cofundadora apresentam melhor desempenho em comparação àquelas iniciadas apenas por homens.

O continente Latino-Americano possui 16% de representatividade de mulheres em posições seniores em tecnologia da informação, conforme pesquisa realizada pela KPMG em parceria com a Harvey Nash. Apesar dessa porcentagem ainda ser pequena, ela é superior à média global de 11% de mulheres em posições seniores em tecnologia da informação.

Um estudo feito pelo fundo de capital de risco First Round Capital apontou que as startups fundadas por mulheres apresentam performance 63% melhor. Ainda neste sentido, segundo o Boston Consulting Group, a cada dólar que uma mulher fundadora ou cofundadora levanta, ela gera 2,5 vezes mais receita do que um fundador do gênero masculino. Adicionalmente, a pesquisa realizada pela McKinsey denominada Delivering Through Diversity mostra que empresas que possuem diversidade de gênero na direção possuem lucratividade 21% superior.

Cenário brasileiro

De acordo com dados do Cubo Itaú, hub de inovação e plataforma de geração de negócios entre startups, as mulheres ocupam posições de liderança em 28% das startups da comunidade. O número está acima da média nacional, pois segundo a Associação Brasileira de Startups apenas 15,7% possuem mulheres à frente do negócio.

As barreiras culturais ainda são os maiores empecilhos para esse crescimento, especialmente em ambientes de tecnologia, mas avanços podem ser percebidos. Para se ter uma ideia, somente 20% dos profissionais da área de Tecnologia da Informação no Brasil são mulheres, conforme o estudo da Softex.

Mulheres na Liderança Tecnológica

Mudanças mais significativas ainda são necessárias para se consolidar um cenário de maior diversidade nas empresas, principalmente no ramo de tecnologia e na liderança de startups de tecnologia, mas sinais de avanço já podem ser observados. O estudo da Crunchbase mostra que a porcentagem de startups com apenas fundadoras que captaram investimentos nos últimos 10 anos foi cerca de 3% do total de recursos no mercado, enquanto as startups que contam com fundadoras e fundadores captaram três vezes mais. Por outro lado, a boa notícia é que o investimento em startups com ao menos uma cofundadora aumentou em oito vezes nos últimos dez anos.

O Brasil possui casos de sucesso como startups de alta tecnologia lideradas por mulheres que estão crescendo e captando investimentos, e até uma das empresas consideradas como “unicórnios” brasileiros, o Nubank, tem uma cofundadora, a Cristina Junqueira. Outro caso interessante é o da Neuralmind, startup desenvolvedora de produtos de Inteligência Artificial para mercado financeiro e segurador, baseada em Campinas, São Paulo. A startup é liderada pela engenheira Patricia Tavares, CEO e cofundadora da empresa, que mesmo no contexto econômico ainda mais desafiador devido à pandemia tem alcançado conquistas importantes.

Nesse período, a NeuralMind aumentou o número de clientes, captou seu primeiro investimento seed e conseguiu reconhecimentos importantes, como a recente seleção para integrar o Cubo Itaú. Além disso, pelo segundo ano consecutivo, a Neuralmind foi premiada no ranking 100 Open Startups, que destaca as startups líderes no mercado brasileiro. E, também, foi destaque entre as 10 melhores startups de Inteligência Artificial, categoria inédita no prêmio. Em 2019, a startup já havia sido reconhecida entre as Top 10 na categoria de Visão Computacional. “Sinto-me totalmente parte de um movimento de mulheres que acreditaram em seu espaço na alta liderança”, conta Patricia.

Uma sócia mulher

Mais que estudos e pesquisas, quem salienta os benefícios da presença feminina no comando da startup é Roberto Lotufo, sócio-fundador da NeuralMind e CTO. Segundo ele, as qualidades das mulheres somam muito aos negócios. “Elas são multitarefas, conseguem fazer várias coisas simultaneamente e com qualidade, têm uma sensibilidade e percepção dos relacionamentos humanos muito aguçados. Sem contar no espírito materno para defender com afinco a equipe”, diz.

Lofuto valoriza a atuação da sócia no atual patamar alcançado pela startup. “A Patricia é admirável na sua coragem, ousadia, capacidade de liderança, resiliência e determinação. Todos esses fatores refletem o estágio de crescimento que a NeuralMind conquistou até hoje. Trabalhamos em conjunto, mas o drive da empresa é dado por ela, sem dúvida”, completa.

Exemplos que inspiram

Ver mulheres no topo serviu de inspiração para Patricia, que mirou em pessoas como a Primeira-ministra do Reino Unido, Margaret Tatcher, e a juíza norte-americana Ruth Bader Ginsburg, “Elas foram grandes mulheres, com trajetórias exemplares. Assim como elas se tornaram referência para mim, acredito que nosso exemplo pode inspirar a próxima geração de líderes femininas. Por isso, acredito ser nosso papel estimular o desenvolvimento da liderança em outras mulheres”, destaca.

Segundo Patricia, o caminho para escalar a trilha da liderança possui muitos desafios, mas os exemplos de mulheres bem-sucedidas no comando de empresas cresce cada vez mais. “Acredite no seu potencial e trabalhe duro para continuar expandindo suas competências. Seja sempre flexível mas determinada. Mantenha uma postura de aprendizado, mudança constante e o sucesso virá”, aconselha.

Futuro

A partir da sua visão sistêmica do negócio e das perspectivas futuras, Patricia busca cada vez mais inserir mulheres em seu time e encorajar o ingresso feminino no universo da inovação.

“Nosso objetivo é trabalhar constantemente na evolução da tecnologia e na incorporação dela em negócios de diferentes portes, permitindo que as competências das pessoas, homens e mulheres, seja mais bem empregada em trabalhos mais criativos e complexos. O progresso de empresas de tecnologia como a nossa abre oportunidade para reconhecermos cada vez mais o talento feminino nessa área, tão tradicionalmente ocupada por homens”, reforça.

 

 

 

Website: http://www.neuralmind.ai

Continuar Lendo

notícias

Perspectivas para os supermercados em 2021

Apesar dos desafios e das incertezas sobre a retomada econômica, supermercadistas esperam um 2021 favorável para o varejo

Publicado

em

por

Florianópolis – SC 8/3/2021 –

Apesar dos desafios e das incertezas sobre a retomada econômica, supermercadistas esperam um 2021 favorável para o varejo

Em meio à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, os supermercados foram um dos setores que mais se destacaram na economia no ano passado.

De acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), 2020 acumulou alta de 9,36% em relação a 2019. Uma pesquisa da entidade, divulgada no início de fevereiro deste ano, mostrou que as vendas em dezembro cresceram 18% em relação a novembro. Já na comparação com dezembro de 2019, o aumento foi de 11,5%.

Segundo o vice-presidente da ABRAS, Marcio Milan, o auxílio emergencial teve grande impacto nesse resultado, pois grande parte desses recursos foram utilizados no varejo.

2020: superação de dificuldades

Apesar do crescimento, o setor também precisou superar desafios no ano passado. Uma das dificuldades, segundo Milan, foi o aumento dos custos operacionais devido à alta da inflação e do dólar. Além disso, os investimentos para adequação das lojas aos protocolos de segurança sanitária também sacrificaram as finanças dos supermercadistas.

Em evento realizado em novembro pela Associação Paranaense de Supermercados (APRAS), o presidente da entidade, Carlos Beal, também afirmou que 2020 foi um ano de dificuldades. No entanto, oportunidades também se fizeram presentes.

Segundo Bial, o setor contratou cerca de 15 mil pessoas desde o início da pandemia até novembro do ano passado. E o evento promovido pela APRAS teve como objetivo justamente orientar o varejo de todos os portes e regiões do país para que soubessem como iniciar e o que fazer em 2021.

Perspectivas para os supermercados em 2021

Segundo especialistas do mercado financeiro, a tendência para 2021 é de que o segmento se fortaleça ainda mais e assuma uma posição ainda melhor do que tinha antes da pandemia.

Um dos motivos é o fato de que, com o home-office, muitas pessoas mudaram os seus hábitos de consumo. As refeições, que passaram a ser feitas em casa, é um dos exemplos dessa mudança de comportamento. Embora algumas empresas já tenham retomado as atividades presenciais, muitas ainda mantêm o trabalho remoto – de forma total ou parcial. E essa situação deve perdurar, ao menos até que toda a população seja vacinada contra a COVID-19. Por isso, a tendência é de que a demanda por gêneros de primeira necessidade permaneça aquecida, o que beneficia os supermercados.

Outro ponto levantado por especialistas é o aumento do consumo de marcas próprias. Com a alta da inflação, houve uma migração natural dos consumidores para esses produtos que, historicamente, proporcionam melhores margens aos supermercados.

Já a ABRAS estima crescimento de 4,5% para o setor supermercadista em 2021. Os motivos do otimismo, segundo Milan, são o início da vacinação contra a COVID-19 e as expectativas favoráveis na condução de importantes reformas, como a tributária e a administrativa.

Consumidor multicanal

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou a mudança de comportamento do consumidor brasileiro durante o isolamento. As compras online de bebidas e alimentos cresceram 79% no ano passado. Já os pedidos por aplicativos registraram alta de 30%.

Segundo o presidente da APRAS, com a pandemia, o consumidor se tornou multicanal. Além de estarem mais conectadas, as pessoas estão mais exigentes e atentas às tendências do mercado. Isso faz com que o setor supermercadista fique mais competitivo, não somente entre os atuais players, mas também com a entrada de novos participantes, como padarias e casas de carnes especializadas e pequenos produtores orgânicos, por exemplo.

Carlos Beal acredita que o novo consumidor deseja novas oportunidades. Segundo ele, atualmente a concorrência não está somente na internet, e o varejo tradicional só sobreviverá se descobrir meios de se adaptar a essas novas demandas. E isso inclui, além de qualidade e diversificação de produtos, um eficiente atendimento online.

Website: https://visualsuper.com.br

Continuar Lendo

notícias

Chefes de família: pesquisa revela aumento no número de mulheres empreendedoras

Como as mulheres brasileiras mudaram o cenário da família tradicional, ao conciliar atividades do lar e trabalho

Publicado

em

São Paulo, SP 8/3/2021 –  “As mulheres se reinventam para permanecer. É necessário continuar essa jornada, e tentar impactar de forma positiva no negócio e nas futuras gerações”

Como as mulheres brasileiras mudaram o cenário da família tradicional, ao conciliar atividades do lar e trabalho

A tradicional família brasileira mudou. A hierarquia dentro dos lares também. Há tempos, que as donas de casa, que antes tinham como tarefa cuidar, alimentar e educar os filhos, começaram a exercer algum tipo de atividade financeira, para ajudar com as despesas da casa.

O tempo voou e o trabalho feminino tornou-se tão importante, que a Organização das Nações Unidas (ONU) criou em 2014, uma data para celebrar a mulher empreendedora e seu impacto na economia, dia 19 de novembro, o Dia Global do Empreendedorismo Feminino.

Um estudo da Serasa Experian revelou que mais de cinco milhões de brasileiras são empreendedoras e que estão à frente de 43% dos negócios do país, a maior parte delas atuando como MEI ou sócias de micro e pequenas empresas.

Cenário bem diferente, nas grandes corporações, onde somente 0,2% das empreendedoras são sócias de grandes empresas.

“O empreendedorismo torna viável a mulher trabalhar, fazer o que gosta e ter mais flexibilidade com horários, o que é imprescindível, já que há a necessidade de conciliar as tarefas domésticas e a educação dos filhos”, opina Monica Marchett, fundadora do Instituto Vida e Saber.

Grande parte das mulheres empreende por necessidade ou desejo de independência, e por tantas vezes, acabam tornando-se as chefes do domicílio. Segundo o SEBRAE, atualmente são 9,3 milhões de mulheres à frente de uma empresa no Brasil, representando 34% de todos os  donos de negócios do país.

“As mulheres se reinventam para permanecer. É necessário continuar essa jornada, e tentar impactar de forma positiva no negócio e nas futuras gerações de mulheres e jovens empreendedoras”, conclui Monica Marchett.

 

Website: https://monicamarchett.com.br/as-novas-chefes-de-domicilio-nos-lares-brasileiros/

Continuar Lendo

Em Alta

...