Conecte-se conosco

Regional

56 projetos de Poços são contemplados nos editais da Lei Aldir Blanc do Estado

Publicado

em

Companhias de Reis representam o município no Edital de Culturas Populares e Tradicionais

Recursos recebidos somam R$ 1.454.000,00.

A excelência da produção cultural de Poços de Caldas ficou evidente nos editais da Lei Aldir Blanc do Estado de Minas Gerais. No total, 56 projetos do município foram contemplados, em diversas linguagens artísticas, somando R$ 1.454.000,00 injetados na economia local.

Dos 27 editais de emergência cultural lançados pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, 15 contaram com artistas residentes em Poços selecionados, nas seguintes áreas: Credenciamento de Pareceristas; Cultura Alimentar e Gastronomia; Cidadania Audiovisual; Premiação de Filmes de Curta-metragem, Média-metragem e Longa-metragem; Profissionais da Cadeia Produtiva do Audiovisual; Seleção de Bolsistas para as Áreas Artísticas Técnicas e de Produção Cultural; Espaços Culturais de Apresentação Artística; Mostras e Festivais Artísticos e Culturais; Seleção de Propostas para Espaços e Grupos de Circo; Pesquisa e Criação para Espetáculos de Dança; Música para Gravação ou Finalização de Single ou Álbum; Seleção de Bolsistas: Exposições Virtuais Fotográficas e de Arte Urbana; Premiação Pesquisas Artístico-culturais; Seleção de Propostas de Publicações Literárias; e Credenciamento: Culturas Populares e Tradicionais.

“Enquanto agente cultural atuando, desde 2010, diretamente na construção de políticas públicas para a Cultura em nosso município, preciso destacar o quanto a classe artística e cultural local está organizada. A mobilização popular contínua na estruturação da legislação municipal para a Cultura e no âmbito do Conselho Municipal de Política Cultural vem mostrando reflexos extremamente positivos, como é o caso dessa ‘ocupação’ estratégica nos editais da Lei Aldir Blanc Estadual”, avalia o músico, compositor e produtor Pedro Cezar Carvalho de Moraes, que é presidente do Conselho Municipal de Política Cultural desde 2018.

A equipe da Secretaria Municipal de Cultura prestou apoio técnico aos artistas interessados em participar dos editais em âmbito estadual, na articulação junto aos canais da Secretaria de Estado de Cultura e auxiliando na obtenção da documentação necessária.

“Para nós, a seleção de 56 projetos locais nos editais do Estado demonstra a qualidade da nossa produção artística, nas mais variadas linguagens, incluindo o credenciamento no edital de culturas populares e tradicionais. Tanto no Sul de Minas como em todo o Estado, a produção cultural poços-caldense tem grande destaque no cenário mineiro. Neste sentido, é natural a expressiva participação dos agentes culturais locais e seus projetos, tamanha é nossa produção em quantidade e qualidade, o que evidencia essa representatividade”, destaca o secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra.

LAB em Minas
Minas Gerais recebeu um total de R$ 155.030.608,55 da Lei Aldir Blanc, parte usada para pagar os auxílios emergenciais e parte destinada ao pagamento dos 27 editais, contemplando diferentes segmentos, como música, dança, circo, teatro, performance, fotografia, literatura, culturas populares e tradicionais, artes visuais e digitais, pesquisas artístico-culturais, audiovisual, cultura alimentar e gastronomia, produção cultural, mostras e festivais, pontos de cultura, museus, centros de memória e bibliotecas comunitárias, arte urbana, história em quadrinhos, coletivos e espaços culturais, entre outros. O objetivo é abarcar a diversidade da cadeia produtiva cultural mineira e assegurar a efetividade do socorro ao setor.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Conselho Municipal de Política Cultural (2018-2022), Pedro Cezar Carvalho de Moraes.

[AICS] Como presidente do Conselho, que avaliação você faz da participação dos fazedores de cultura locais nos editais LAB da Secretaria de Estado de Cultura?

Pedro Cezar: Enquanto agente cultural atuando, desde 2010, diretamente na construção de políticas públicas para a Cultura em nosso município, preciso destacar o quanto a classe artística e cultural local está organizada. A mobilização popular contínua na estruturação da legislação municipal para a Cultura e no âmbito do Conselho Municipal de Política Cultural vem mostrando reflexos extremamente positivos, como é o caso dessa ‘ocupação’ estratégica nos editais da Lei Aldir Blanc Estadual.

Essa ocupação é um exemplo claro de como a produção poços-caldense é volumosa e qualificada, e já se compara à de grandes centros urbanos. Para além do que é produzido, a maneira de planejar e fazer a gestão dos projetos e produtos culturais também evoluiu muito, e posso dizer que somos referência no estado. Nesse aspecto, a avaliação é totalmente positiva.

Ao mesmo tempo, enquanto classe, sabemos que o Governo Federal e o Estado de Minas Gerais precisam criar programas de investimento permanente na Cultura dos municípios para além do período impactado pela pandemia.

Em resumo, a classe cultural de Poços de Caldas sabe acessar com excelência esse tipo de mecanismo, o que falta é recurso suficiente para garantir e potencializar a produção local e a democratização dos bens culturais.

[AICS] Como artista, qual a relevância do acesso a esses recursos?

Pedro Cezar: Fui aprovado no edital ‘Seleção de Bolsistas para as Áreas Artísticas, Técnicas e de Produção Cultural – Criação em Música’. Isso vai possibilitar que eu me aprofunde na minha obra autoral, a partir do repertório de canções compostas ao longo da minha carreira de compositor. Estou preparando um mini documentário registrando a pesquisa e a catalogação de minhas músicas e também uma apresentação ao vivo do repertório selecionado. Sem dúvida é uma ótima oportunidade.

Os recursos provenientes do Fundo Nacional de Cultura, disponibilizados por meio da Lei Aldir Blanc, são imprescindíveis para o artista, sobretudo diante da impossibilidade de atuar, e sobreviver, com os meios tradicionais de produção em tempos de distanciamento social. Além de um suporte para os artistas, os recursos se revertem em benefícios para a população, uma vez que todo material gerado chega aos mais diversificados públicos, e é consumido tanto enquanto lazer como enquanto formação.

No entanto, cabe uma reflexão sobre o formato dos editais. Naturalmente, é exigido contrapartida por parte dos artistas. Porém, o peso da contrapartida acaba por fazer com que um recurso que deveria ter caráter emergencial, visando a sobrevivência desses profissionais e de suas famílias, fique atrelado principalmente aos gastos para a produção do conteúdo. Em linhas gerais, a contrapartida exigida dos agentes culturais em meio à pandemia do COVID-19 é desproporcional em relação à responsabilidade dos governos.

Eu acredito também que é obrigação do Estado (em todas as instâncias) garantir o bem estar da nossa sociedade, inclusive dos profissionais do setor cultural, historicamente marginalizados, e afetados por relações trabalhistas muito vulneráveis. Ou seja, nossa classe trabalha muito sem nenhuma garantia. Assim, os recursos da Lei Aldir Blanc trazem um alívio apenas momentâneo a esses profissionais uma vez que a maioria de nós está sem fontes de renda desde março de 2020.

[AICS] De forma geral, como você analisa a aplicação da Lei Aldir Blanc, do ponto de vista cultural (produção) e econômico?

Pedro Cezar: Os artistas e produtores poços-caldenses contemplados pela Lei Aldir Blanc Estadual trarão para o município aproximadamente R$1.450.000,00; mérito da nossa classe que está organizada. Sendo bem direto: todo dinheiro investido em Cultura é imediatamente injetado na economia local, seja no pagamento de impostos, aluguéis, mensalidades, compras de itens essenciais e de produtos especializados e aquisição de todo tipo de serviços, impactando positivamente toda a comunidade.

Por isso, é necessário que a população de Poços de Caldas, bem como os representantes do Executivo e Legislativo municipais, e os empresários e as lideranças da Iniciativa Privada, entendam a relevância do setor cultural no desenvolvimento real de nossa cidade. A Cultura está – ou deve estar – conectada a todas as outras áreas como a Educação, o Esporte, a Promoção Social, o Turismo, a Segurança, etc. Mas ela ainda carece de investimentos, não só do Poder Público mas também do setor empresarial por meio de parcerias junto a essa cadeia produtiva que, além de criativa, não polui, gera emprego, gera renda e gera cidadania. A Cultura é um dos pilares para pensarmos um futuro sustentável para Poços, para nós que aqui vivemos e para as próximas gerações.

 

Por | Secretaria Municipal de Comunicação Social – Prefeitura de Poços de Caldas/MG

Regional

Confira os carros e motos mais buscados no mês de maio no Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução da internet

Nissan Kicks lidera ranking dos carros novos mais buscados no Brasil

Já o Honda Civic 2014 ocupa o primeiro lugar entre os veículos usados mais procurados na plataforma pelos usuários brasileiros no mês de maio, segundo dados do Webmotors Autoinsights

Crédito: Ricardo Rollo/WM1

São Paulo, junho de 2024 – A Webmotors, maior ecossistema automotivo do Brasil e principal portal de negócios e soluções para o segmento, apresenta os rankings dos carros novos e usados mais procurados pelos usuários brasileiros da plataforma em maio.

O Nissan Kicks ocupa a liderança entre os veículos zero quilômetro mais buscados em maio. Na sequência, surgem o Hyundai Creta, em segundo lugar, e o Chevrolet Onix, em terceiro, de acordo com levantamento realizado pelo Webmotors Autoinsights.

Já entre os carros seminovos mais buscados no marketplace, a Honda aparece na primeira posição com a versão 2014 do Civic, seguida por Chevrolet Onix 2020 e Toyota Corolla 2023, na segunda e terceira colocação, respectivamente.

Confira abaixo os dez carros novos e usados mais pesquisados na plataforma em maio:

 

Ranking dos carros 0km e usados mais buscados na plataforma em maio:

Novos Usados
1. Nissan Kicks 1. Honda Civic 2014
2. Hyundai Creta 2. Chevrolet Onix 2020
3. Chevrolet Onix 3. Toyota Corolla 2023
4. Hyundai HB20 4. Volkswagen Gol 2013
5. Fiat Fastback 5. Hyundai HB20 2019
6. Honda HR-V 6. Honda Fit 2015
7. Fiat Pulse 7. Fiat Palio 2015
8. Volkswagen Polo 8. Volkswagen Polo 2020
9. Jeep Renegade 9. Ford Ka 2020
10.Jeep Compass 10.Honda HR-V 2016

Honda CG Fan é a moto nova mais procurada no Brasil em maio

Já entre as motocicletas seminovas, a versão 2021 da Yamaha FZ25 Fazer lidera as buscas no mês, segundo dados do Webmotors Autoinsights

Crédito: Divulgação

São Paulo, junho de 2024 – A Webmotors, maior ecossistema automotivo do Brasil e principal portal de negócios e soluções para o segmento automotivo, anuncia os rankings das motos novas e usadas mais procuradas na plataforma pelos usuários brasileiros em maio.

A Honda CG 160 Fan desponta na liderança entre as motocicletas zero quilômetro mais buscadas no período. Na sequência, a marca completa o pódio com outros dois modelos: CG 160 Start es (2°) e CG 160 Titan (3°), segundo dados do Webmotors Autoinsights.

Entre as motos seminovas, a Yamaha FZ25 Fazer 2021 ocupa a primeira posição na lista, seguida por Yamaha FZ25 Fazer 2021, na segunda colocação, e Honda PCX 2016, na terceira.

Confira abaixo as dez motos novas e usadas mais pesquisadas na plataforma em maio:

 

Ranking dos motos 0Km e usadas mais buscadas na plataforma em maio:

Novas Usadas
1. Honda CG 160 Fan 1. Yamaha FZ25 Fazer 2021
2. Honda CG 160 Start 2. Honda CG 160 Fan 2022
3. Honda CG 160 Titan 3. Yamaha NMAX 160 2019
4. Honda Pop 110i 4. Honda PCX 2016
5. Yamaha FZ25 Fazer 5. Honda CG 160 Start 2017
6. Honda CB 300f Twister 6. Honda CG 160 Titan 2023
7. Yamaha FZ15 Fazer 7. Honda CB 300r 2010
8. Shineray SHI 175 8. Yamaha MT-03 2020
9. Honda CB 300f Twister 9. Yamaha XTZ 250 Lander 2020
10.Yamaha XTZ 250 Lander 10.BMW G 310 GS 2020

 

Sobre a Webmotors  

A Webmotors (www.webmotors.com.br) foi a primeira marca brasileira a inovar na forma de comprar e vender carros e é o principal ecossistema automotivo, que engloba desde a compra, venda e uso do veículo, oferecendo soluções completas para o segmento no Brasil. Fundada em 1995, Webmotors foi pioneira na inovação do marketplace online automotivo e continua a definir o padrão para compra, venda e pesquisa online automotiva.

Em 2002, o Grupo Santander Brasil se juntou à Webmotors como seu principal parceiro e, em abril de 2013, a empresa deu boas-vindas à carsales.com Ltd., que adquiriu uma participação de 30%. Desde então, a empresa de tecnologia australiana contribuiu para a aceleração do crescimento da Webmotors e, em março de 2023, a carsales.com Ltd. aumentou sua participação acionária na Webmotors para 70%. O Santander mantém os outros 30%, além da exclusividade comercial, sendo o parceiro de crédito, seguros e soluções financeiras para transações feitas por meio da plataforma da Webmotors.

 

Por | Jaqueline Nunes – RPMA Comunicação

Continuar Lendo

Regional

Como lidar com a transformação de sentimentos da adolescência

Publicado

em

Como lidar com a transformação de sentimentos da adolescência / Imagem: Freepik

Livia Marques, psicóloga -/ Foto: Afroafeto Fotografia

*Psicóloga Livia Marques

Com o surgimento da puberdade e o início da adolescência, tudo fica diferente nos filhos. Isso vai muito além da fisionomia, altura e a voz. Até a maneira de pensar e agir mudam completamente. Como os pais podem entender essas transformações de humor e sentimentos?

Por exemplo, o filme Divertida Mente 2, produzido pela Pixar, apresenta de maneira lúdica essas alterações na vida dos jovens. A continuidade do desenho mostra a personagem Riley, agora adolescente, vivenciando diferentes sentimentos. Por exemplo, a famosa “sala de controle” também conta com diferentes emoções com uma valência que anteriormente não eram tão percebidas pela personagem.

A ansiedade, a inveja, o tédio e a vergonha se juntam aos companheiros alegria, tristeza, raiva e nojo. Aumentando o repertório emocional da adolescente.

O filme pode ajudar os pais a entenderem a importância de compreender as mudanças nos jovens. Isso também faz refletir sobre os adultos que precisam entrar em contato com suas emoções, além de entender que todas elas fazem parte da vida de cada um de nós.

Por exemplo, a adolescência é marcada por muitas cobranças e julgamentos. Geralmente, nessa fase da vida ouve-se muito: “você já tem tantos anos, se comporte como uma pessoa de sua idade” ou “Pare de agir como adulto [ou criança]”. São as frases clássicas ditas por mais e outros adultos presentes na vida dos adolescentes.

Vale lembrar que os adolescentes estão em uma fase em que as pessoas acreditam que apenas seja a problemática. Na verdade, estão descobrindo e fortalecendo seus valores, além de estarem cheios de criatividade.

Transformação de sentimentos da adolescência / Imagem: Freepik

A orientação sempre virá dos adultos. Porém, para além disso, eles continuarão desenvolvendo o seu treino de habilidades socioemocionais diante de muitos desafios. Em contrapartida, muitas serão as novidades e as novas preocupações.

A vinda dos novos personagens/emoções, que chegam para compor o longa-metragem, nos mostra que sentir emoção não é ruim. A grande questão que se deve levar em conta é sobre como a valência de cada uma delas impacta nossas vidas. E ainda, como lidamos quando uma determinada emoção está numa valência alta ou muito baixa?

Outro ponto a se pensar é sobre o fator inibição emocional. É um comportamento onde a pessoa não demonstra o que se sente e muito menos se permite sentir. Muitas pessoas acreditam ser um grande erro demonstrar sentimento e entrar em contato com o que se sente. É o resultado de acreditar, por quase uma vida inteira, que sentir emoção é ruim. Quem nunca passou por isso?

A emoção é algo que todos nós podemos sentir e acolher. Também devemos pensar em como serão nossas ações e estratégias para lidar com cada uma delas. Isso é uma forma de aprender a lidar com nosso lado mais vulnerável e com nossos lados mais felizes e mais sérios (ou adulto).

Portanto, que possamos lidar de forma mais saudável com o nosso sentir e viver uma vida que tenha regulação emocional e humanização das nossas vulnerabilidades. Junto disso, refletir que podemos, de forma coletiva e individual, buscar um caminho que não seja de julgamentos e culpas.

(*) Psicóloga Clínica, Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental, Formação em Terapia do Esquema, Estudiosa em relações raciais e saúde mental negra, Palestrante, MBA em Gestão de Pessoas, Coordenadora editorial e autora, além de apaixonada pelo filme Divertida Mente.

 

Por | Joyce Nogueira – Drumond Assessoria de Comunicação

Continuar Lendo

Regional

Mostra 100% Minas está com inscrições abertas para a 4ª edição

Evento criado pela Multicult, empresa realizadora da CASACOR Minas e de diversas outras ações e projetos nas áreas de arquitetura e design, seleciona participantes da próxima edição da mostra criada para destacar o trabalho de designers, artesãos e arquitetos mineiros.

Publicado

em

Fábio Gomides Mostra 100% Minas / Foto: Divulgação

Criada em 2016, a Mostra 100% Minas nasceu com tem o objetivo de apresentar uma seleção criteriosa de peças, a partir de um minucioso olhar curatorial, que se destaquem por representar um olhar sobre a produção da atual geração de criadores do estado. Dessa forma, a mostra 100% Minas nada mais é do uma celebração da produção do design feito em Minas Gerais, proporcionando um espaço para valorizar, divulgar e difundir as mais recentes criações do estado. A seleção dos trabalhos reforça o diálogo entre o conceito e concepção do design, trazendo inspirações de áreas variadas, além de apresentar um panorama de experimentações que inclui formas, acabamentos e o uso de materiais convencionais de forma inovadora e surpreendente.

A quarta edição da 100% Minas será realizada entre os dias 26 de julho e 15 de setembro, integrando pelo segunda vez a programação oficial da CASACOR Minas, que acontecerá no Espaço 356. A novidade desta edição é a segmentação da mostra em 3 categorias distintas, possibilitando apresentar um panorama atual do segmento. São elas:

– Impacto (ambiental e/ou social)
– Profissionais em início de carreira
– Profissionais estabelecidos

Podem participar qualquer designer, arquiteta/o, artista, artesã, artesão ou profissional de outra área que tenha desenvolvido alguma peça de mobiliário, objeto, acessório ou têxtil para casa que ainda seja considerada inédita para o público da capital mineira.

João Diniz
Mostra 100% Minas / Foto: Divulgação

Em função do conceito, a mostra é exclusiva para pessoas nascidas em Minas Gerais ou pessoas que moram no Estado há mais de 10 anos. A data limite para envio das propostas será dia 20 de junho de 2024. Todos os envios serão analisados e o resultado será informado para todas as pessoas inscritas.

 

4ª Mostra 100% Minas recebe inscrições de trabalhos
Até 20/06, pelo formulário disponível nos perfis de Instagram: @100porcentominas e @multicult.cc

Link para o formulário: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc8eR00NkE69E_DyIJgobpRoSjV4uK-Sy6E0n-iLRXN6lUzjg/viewform

 

Por | Fábio Gomides – A Dupla Informação

Continuar Lendo

Em Alta

...