Regional

Brasileiros do Sudeste são os que mais levam os custos de combustível e pedágios em consideração para uma viagem de carro

Pesquisa da Booking.com constatou que quase metade dos turistas brasileiros pretende pegar a estrada no pós-pandemia

Publicado

em

Foto: Reprodução da internet

Quase metade dos brasileiros pretende pegar a estrada para fazer uma viagem após a pandemia. É o que revelou uma pesquisa* recente da Booking.com, conduzida em território nacional, onde 49% dos respondentes afirmaram que pretendem fazer uma viagem de carro assim que possível. O estudo ainda revelou que os turistas do sudeste do país, quando comparados com os de outras regiões, são os que mais levam em consideração os custos com combustível e pedágios em uma road trip (62%) – seguidos de brasileiros da região Norte (51%); Centro-Oeste (49,5%); Sul (49%); e Nordeste (44%).

O tempo de trajeto é, para 53% dos brasileiros, o principal fator a ser considerado na escolha de um destino de viagem por meio rodoviário. O segundo item mais considerado, para 51% dos viajantes, são os custos com combustível e pedágios. Mas, ainda que esses critérios sejam levados em consideração, 21% afirmam que estão dispostos a ir para destinos de até 8 horas de distância de suas casas.

A pesquisa mostrou que a faixa etária mais disposta a realizar viagens rodoviárias é a de pessoas entre 18 e 24 anos (53%), seguido daqueles cuja idade fica entre 25 e 34 anos (51%) – sendo esta última, também, a faixa de pessoas que mais se preocupam com o tempo de trajeto até o destino (62%). Já quando analisados os dados sobre custos de combustível e pedágio, as pessoas que mais levam esse fator em consideração são aquelas de 55 a 64 anos de idade (59%).

Outros fatores, como flexibilidade para sair a hora que desejar; ser mais barato do que viagens de avião; atrações e atividades disponíveis no caminho; e a não existência de limite de bagagens também foram analisados no estudo. Entre homens e mulheres, o critério que mostrou maior disparidade de opiniões foi o fato de ter mais flexibilidade na hora de viajar – 42% das mulheres consideram essa uma questão positiva, contra 38% dos homens.

O estudo da Booking.com analisou comportamentos gerais do brasileiro em relação às viagens no pós-pandemia e revelou que os trajetos domésticos são a preferência nacional: 55% dos turistas em todo o país afirmaram que priorizarão apenas destinos no Brasil. Além disso, cerca de 7 em cada 10 (69%) viajantes do país afirmam que já têm planos de viagens futuras.

*Pesquisa encomendada pela Booking.com e realizada com um grupo de adultos que pretende viajar nos próximos 12 meses. No total, 1.000 entrevistados no Brasil responderam a uma pesquisa on-line em julho de 2021.

 

Sobre a Booking.com

Parte da Booking Holdings Inc. (NASDAQ: BKNG), a missão do Booking.com é tornar mais fácil a todos experimentar o mundo. Ao investir na tecnologia, que ajuda a facilitar o processo de viagem, a Booking.com conecta milhões de viajantes com experiências memoráveis, opções de transporte convenientes e lugares incríveis para se hospedar – de residências a hotéis e muito mais. Como um dos maiores mercados de viagens do mundo tanto para marcas estabelecidas e empreendedores de todos os tamanhos, a Booking.com permite que propriedades em todo o mundo alcancem uma audiência global e ampliem seus negócios.

A Booking.com está disponível em 44 idiomas e oferece mais de 28,4 milhões de anúncios, incluindo mais de 6,6 milhões deles apenas em casas, apartamentos e outros locais exclusivos para hospedagem. Não importa onde você quer ir ou o que você quer fazer, a Booking.com facilita e faz tudo com suporte ao cliente 24/7.

Siga-nos no Twitter e no Instagram, dê uma curtida no nosso Facebook, e para as últimas notícias, dados e dicas, por favor, visite nosso site geral de notícias.

 

Por | booking.com

Clieque para comentar

Em Alta

Todos os direitos reservados - 2021 - Poços entre Aspas

Sair da versão mobile