Conecte-se conosco

Regional

Em Poços: Mais de 657 atividades econômicas passam a ser livres de alvará

Publicado

em

Arte: Poços entre Aspas

Mais de 657 atividades econômicas passam a ser livres de alvará com a publicação do Decreto Municipal de Liberdade Econômica.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SEDET) inicia na próxima segunda-feira (22), um grande processo de desburocratização, com a assinatura do Decreto Municipal de Liberdade Econômica. Para a cerimônia, o prefeito Sérgio Azevedo e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Thiago Mariano, recebem o vice-Governador de Minas Gerais, Paulo Brant, e o secretário adjunto de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio. O decreto municipal regulamenta os dispositivos da Lei Federal nº 13.874, de 20 de setembro de 2019, e do Decreto Estadual nº 48.036/2020 que tratam da liberdade econômica.

O decreto tem a finalidade de assegurar o livre exercício de qualquer atividade econômica, além de simplificar o trabalho administrativo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Thiago Mariano, este é um grande passo para transformar Poços em uma cidade mais atrativa ao empreendedor. “Estamos trabalhando muito para desburocratizar, para tornar o ambiente empreendedor mais amigável e para facilitar a vida de quem gera emprego e renda no município”, explicou o secretário.

Com a publicação deste decreto, mais de 657 atividades econômicas passam a ser livres de alvará, simplificando as formalidades, desburocratizando os processos, além de garantir e proteger a livre iniciativa e o exercício da atividade econômica. A coordenadora de Fomento à Indústria e Comércio, Diva Funchal, salienta que a iniciativa é um marco para o empreendedorismo no município. “Trata-se de uma transformação no ambiente de negócios que causará um impacto muito positivo para a atração de investimentos”.

Esta é mais uma etapa do Plano de Retomada Econômica, elaborado pela SEDET no ano passado, para manutenção e crescimento da economia. “Estamos lançando as bases para uma Poços de Caldas preparada para crescer e gerar empregos. A pandemia fez com que o poder público e a sociedade civil se unissem para garantir a sobrevivência da economia e estamos avançando muito com essa união. Poços de Caldas está caminhando firme na rota do desenvolvimento e os resultados já começam a aparecer”, conclui o secretário da SEDET, Thiago Mariano.

Serviço cerimônia e coletiva de imprensa:

Assinatura Decreto Municipal de Liberdade Econômica

Data: 22 de fevereiro
Local: Palace Hotel
Horário: 18h30

Por | Secretaria Municipal de Comunicação Social – Prefeitura de Poços de Caldas/MG

Regional

Em Poços: Faça como o produtor Mauro Rosa e seja um “amigo doador” do Banco de Alimentos

Publicado

em

Faça como o produtor Mauro Rosa e seja um “amigo doador” do Banco de Alimentos

O produtor rural Mauro Rosa, do município de Bandeira do Sul, dá o exemplo: “Nós produtores devemos fazer a nossa parte e doar para o Banco de Alimentos, que fornece para várias entidades”. Nesta semana, ele doou 326 kg de abóbora e 402 kg de mandioca para o Banco de Alimentos de Poços de Caldas.

Os produtos estavam fora do padrão de comercialização, mas em condições adequadas para o consumo. “É muito importante nós produtores nos conscientizarmos sobre isso e não deixarmos perder a mercadoria. É uma mercadoria que seria destruída porque não serve para a comercialização, mas para o consumo está em perfeitas condições. Estamos felizes porque vai matar a fome de muitas pessoas”, conta Rosa.

Faça como o produtor Mauro Rosa e seja um “amigo doador” do Banco de Alimentos

O coordenador da Divisão de Segurança Alimentar da Secretaria Municipal de Promoção Social, José Porto, informa que, na maioria das vezes, os doadores levam as doações até o local, mas, se necessário, a equipe do Banco de Alimentos pode fazer a retirada.

“Nossa meta é ampliar as doações para que possamos beneficiar cada vez mais pessoas. Vamos intensificar as ações de divulgação do Banco de Alimentos para que mais gente possa se tornar um ‘amigo doador’ e fazer a diferença na vida das pessoas”, destaca o coordenador.

O que é?

O Banco de Alimentos de Poços de Caldas é um equipamento da política de segurança alimentar que tem como objetivo captar e distribuir gêneros alimentícios provenientes da agricultura familiar, entre frutas, legumes e verduras, além de estimular o melhor aproveitamento e a redução do desperdício de alimentos, buscando promover a circulação e o abastecimento alimentar, garantindo o direito à alimentação adequada.

O Banco de Alimentos tanto pode adquirir produtos dos pequenos agricultores, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), ou receber doações dos próprios produtores, dos comerciantes do Centro de Abastecimento de Poços de Caldas (CEASA) e de pessoas e instituições parceiras.

Quem são os beneficiados?

O equipamento atende, semanalmente, 36 entidades socioassistenciais do município, fornecendo frutas, verduras e hortaliças. Ou seja, os alimentos são utilizados na preparação das refeições servidas em diversas instituições, com o Hospital da Santa Casa, por exemplo.

Além disso, 130 famílias cadastradas recebem a Cesta Verde, auxílio-alimentação que conta com a distribuição de cestas com legumes, hortaliças e frutas, fornecidas quinzenalmente, como forma de complementação das refeições. Têm direito ao benefício famílias com renda per capta inferior a ¼ do salário mínimo e que tenham alguma pessoa em situação de insegurança alimentar, como portadores de doenças crônicas não transmissíveis como diabéticos, hipertensos, obesos e desnutridos. Para receber a Cesta Verde, é necessário laudo médico, do nutricionista e parecer técnico-social do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Como posso ajudar?

Sua contribuição será utilizada para garantir o acesso a alimentos para 36 entidades e mais de 130 famílias. Para fazer sua doação é fácil. Basta leva os gêneros alimentícios até a sede do Banco de Alimentos, onde será realizado o cadastro de Amigo Doador. As doações são voluntárias, conforme a disponibilidade/oferta dos doadores.

Onde é?

O Banco de Alimentos de Poços de Caldas está localizado na Avenida Presidente Wenceslau Braz, 2.222, nas imediações do CEASA. Mais informações estão disponíveis no site. O telefone de contato é o 3697-2279.

 

Por | Secretaria Municipal de Comunicação Social – Prefeitura de Poços de Caldas/MG

Continuar Lendo

Regional

3 atletas de Poços sobem ao pódio na Copa América de Downhill

Publicado

em

3 atletas de Poços sobem ao pódio na Copa América de Downhill

A Copa América de Downhill, realizada no último domingo (21),em São Roque/SP, foi transmitida ao vivo pela Rede Globo e três atletas de Poços subiram ao pódio. A prova nem mesmo era especialidade deles, que são atletas da categoria BMX. O atleta olímpico Renato Rezende, ficou em 2º lugar, em 3º lugar, Kaique Milani e na 4ª colocação, Guilherme Ribeiro. “A gente é do BMX e lá era downhill, andamos com uma bike com aro 20, e corremos com uma de aro 29, com marcha, câmbio e suspensão, muda totalmente. Conseguimos fazer a adaptação em duas semanas”, explicou Guilherme. O atleta Kaique também disse que a competição os desafiou. “ Não é a nossa modalidade e formos os 3 juntos para o pódio. Foi muito bom. É muito bom competir, ter objetivos”.

Os atletas desceram uma pista de 600 metros, com 12 curvas, 20 obstáculos e colocaram o nome de Poços, mais uma vez, no cenário nacional. O presidente do BMX Poços Clube, Adriel Corrêa, conta que foi emocionante ver o trio na final. “Assistimos pela TV, uma competição que eles não estão habituados, representaram a força do ciclismo de Poços para todo o Brasil. Muito orgulho”.

3 atletas de Poços sobem ao pódio na Copa América de Downhill

Nesta quarta-feira (24) os atletas foram homenageados pelo prefeito Sérgio Azevedo. No encontro foi retomada a conversa para que Poços tenha uma pista com padrões nacionais e internacionais, e assim, consiga atrair provas como esta que eles participaram. “ A gente já vem conversando há algum tempo, estamos achando uma outra área que vamos visitar para que possamos avançar neste projeto. Temos aqui os melhores atletas do Brasil na categoria BMX, e se juntarmos essa projeção do esporte com o turismo e projetos sociais, Poços só tem a ganhar ”, declarou Sérgio Azevedo.

3 atletas de Poços sobem ao pódio na Copa América de Downhill

O maior representante da cidade, o atleta olímpico Renato Rezende, que lidera a classificação para as Olimpíadas de Tóquio neste ano, diz que este projeto da pista vai semear novos frutos. “ Já faz um tempo que eu preciso sair de Poços para treinar. Poços é uma fábrica de talentos e se a gente conseguir uma pista com padrão internacional, com certeza, teremos outros atletas olímpicos. Eu estou chegando ao fim da minha carreira, não sei se vou conseguir competir outra Olimpíada, mas treinando aqui, eu acredito que dá para competir mais alguns anos”, brincou Renato Rezende.

 

Por | Secretaria Municipal de Comunicação Social – Prefeitura de Poços de Caldas/MG

Continuar Lendo

Regional

Truques para não se dar mal na hora de comprar um imóvel em Poços de Caldas

Publicado

em

Truques para não se dar mal na hora de comprar um imóvel em Poços de Caldas

Burocrático e confuso, o processo de compra de um imóvel pode ser repleto de pegadinhas que atrasam a vida do comprador.

Segundo dados do Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP), os brasileiros, em média, chegam a comprar dois imóveis durante a vida. O baixo número sinaliza como os brasileiros são cautelosos e exigentes no momento da compra. Além do alto valor da transação, a compra de um imóvel exige diversos fatores, como a estabilidade financeira, algo raro entre os brasileiros.

Apesar disso, comprar um imóvel está longe de ser algo impossível e exclusivo de pessoas privilegiadas financeiramente. Com um bom planejamento, é possível adquirir o imóvel que se adequa às necessidades da maneira menos burocrática possível.

Por isso, é de extrema importância que o consumidor tome todos os cuidados antes e após a assinatura do contrato de compra e venda de imóveis em Poços de Caldas. As cláusulas contratuais e as condições de pagamento e financiamento devem ser revistas diversas vezes para que não haja nenhum prejuízo.

Os especialistas em mercado imobiliário recomendam pesquisar, conversar com conhecidos e analisar as condições financeiras antes de embarcar em um processo de compra de imóvel. Um dos itens mais importantes, segundo eles, é que as parcelas do financiamento sejam acessíveis e que as outras despesas como água, luz e, em caso de edifícios, a taxa de condomínio, sejam contabilizadas para evitar sustos no final do mês.

Dessa forma, é sempre bom traçar um bom planejamento antes de comprar um imóvel. Confira algumas dicas para não se dar mal na hora da compra:

1 – Organização

Antes de tudo, é preciso definir quanto se está disposto a gastar. É importante levar em conta o que cabe no bolso além das necessidades dos moradores do futuro imóvel. Outro ponto importante é verificar a disponibilidade do financiamento e as ofertas dos bancos.

Além disso, é necessário definir o tipo de imóvel que será comprado. É importante responder algumas perguntas e levar em conta as especificações do tipo de imóvel que está procurando. Se será novo ou usado, se há crianças, se uma área de lazer faz diferença, quantos quartos são necessários, a capacidade de garagem.

Se a preferência é encontrar um apartamento para comprar em Poços de Caldas ou casas em condomínios, os gastos extras como taxa de convivência e de manutenção devem ser colocados na ponta do lápis. Além disso, a localização e a proximidade dos principais pontos que os moradores frequentam também deve ser levada em conta.

2 – Como será pago?

É importante analisar qual será a melhor opção de financiamento: com um banco ou parcelado diretamente com a construtora enquanto a obra acontece. Outro ponto a ser considerado é estipular se o FGTS será utilizado para a quitação do valor.

Para quem tem uma boa reserva financeira ou até mesmo bens que podem virar capital financeiro para comprar o imóvel, tudo deve ser considerado. Por isso, é importante colocar tudo na ponta do lápis e definir qual a melhor maneira de garantir que o imóvel será quitado.

3 – Localização do imóvel

Como já foi dito, a localização do imóvel é primordial para que ele seja escolhido. É interessante verificar se o imóvel está localizado em uma região barulhenta ou perigosa, se é perto de escolas, padarias, supermercados, farmácias, hospitais, linhas de ônibus e metrô próximos, parques, se supre as necessidades dos moradores. Por vezes, a intenção é justamente morar em um local afastado, por isso é importante considerar as possibilidades no momento da compra.

Pesquisar na internet avaliações e notícias sobre a região do imóvel também é uma boa pedida. Além disso, é recomendável procurar referências da imobiliária, construtora ou até mesmo incorporadora, para ter certeza de que é uma empresa honesta e que cumpre com os serviços propostos.

4 – Imóveis usados

Se a intenção é comprar um imóvel usado, o ideal é listar as características procuradas. Por isso, o recomendado é dar preferência para corretores e profissionais que conheçam o local e possam tirar dúvidas sobre o imóvel e a região onde ele se encontra.

Não há a necessidade, porém, de procurar diversas imobiliárias e profissionais. O ideal é evitar imóveis que sejam ofertados por um grande número de corretoras, justamente para evitar uma disputa e uma burocracia e investimento desnecessários. Sempre prefira a exclusividade do serviço. Ficar na mão de muitos profissionais pode te deixar confuso e fazer com que o negócio não seja tão vantajoso.

5 – Realizar a proposta

Para fazer uma oferta, é importante manter em mente os custos do vendedor para realizar a venda. Por isso, sempre desconfie caso o corretor aceite um valor incoerente com a tabela de preços do mercado financeiro. Verifique o que está incluso no montante e pontue o que estiver disposto no contrato e que não esteja esclarecido o suficiente.

Outro ponto é sempre exigir respostas objetivas e claras e ter muito cuidado com o documento do imóvel. O recomendado é pedir para um advogado conferir a idoneidade de todos os documentos envolvidos na negociação.

6 – Atenção com as parcelas

Programar-se é muito importante. Isso porque os valores das prestações pagas durante a construção de um imóvel podem ser diferentes do valor das parcelas do financiamento do saldo devedor.

Ou seja: até a entrega das chaves, o saldo devedor é corrigido mensalmente pelo INCC ou CUB. Após a entrega, é possível quitar a dívida, usar os recursos do FGTS para abater parte do valor, caso seja a aquisição do primeiro imóvel, e financiar o restante com o banco. Porém, existem taxas atrativas e prazos longos disponíveis no mercado. É fundamental, no entanto, que a parcela, independentemente de ser fixa ou reajustável, caiba no bolso.

 7 – Cuidados após a compra

Quando o financiamento for liberado, a escritura for assinada e as chaves forem entregues, o comprador precisa pagar o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) para a Prefeitura local e as taxas do cartório. Essas taxas respondem a 4% do valor da compra do imóvel.

Por isso, é importante se programar para isso. Mesmo se o contrato não for financiado, o recomendado é nunca deixar de registrar a escritura no Registro de Imóveis.

Atente para o que preza o Manual do Proprietário, leia com atenção e verifique todas as garantias e prazos legais para cada componente descrito. Além disso, quando o imóvel for entregue, é importante ler as instruções e o Manual do Proprietário para ter a certificação das garantias e dos prazos.

 

Por | Ricardo Agostinho

Continuar Lendo

Em Alta