Conecte-se conosco

Regional

Vereador leva demandas de Poços ao governador Romeu Zema

Publicado

em

Vereador Kleber Silva se reuniu com o governador Romeu Zema.

Nesta semana, o vereador Kleber Silva (Novo) esteve na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, para uma reunião com o governador do Estado Romeu Zema, a convite do deputado federal Lucas Gonzales (Novo/MG). O parlamentar discutiu assuntos de interesse do município, entre eles a implantação do Terminal de Cargas Multimodal (rodoferroviário) e do Porto Seco no Distrito Industrial de Poços, tema já abordado pelo vereador em reunião com a SEDET (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho).

Segundo Kleber Silva, foi possível, durante a reunião, apresentar ao governador a importância desse projeto para a cidade. “Estive, recentemente, com o secretário Thiago Mariano e a coordenadora Diva Funchal debatendo essa questão e, agora, pude explanar ao governador a necessidade do Terminal de Cargas. Deixei claro que temos todas condições de implantar o mesmo e com grande perspectiva de melhorar o escoamento e recebimento de mercadorias em nosso município, aumentando assim nossa arrecadação e aumentando o índice de empregos”, ressalta.

Outro assunto abordado foi a obra que vem sendo realizada na Rodovia do Contorno, através do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). “As obras não foram concluídas, principalmente no que diz respeito aos trevos previstos, por exemplo, no bairro Morada dos Pássaros. Esse é um pedido antigo da comunidade e fomos levar essa reivindicação ao Governo do Estado, para que as obras sejam iniciadas com verbas aprovadas para tal finalidade”, diz.

O vereador pontua que a reunião foi bastante produtiva, com a presença também do secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade Fernando Marcato e do secretário-geral do Governo do Estado Matheus Simões. “Foi uma visita muito importante e tive a oportunidade, também, de falar sobre o Decreto de Liberdade Econômica, que é um projeto do Governo de Minas para fomentar o desenvolvimento, reduzindo a burocracia e os entraves para a criação e desenvolvimento de empreendimentos. O governador nos solicitou a adesão ao movimento e o convidei para uma visita e, assim, formalizarmos a assinatura deste Decreto junto de nosso município. Por fim, falamos sobre os 150 anos de Poços, em 2022, e solicitei a possibilidade de nos auxiliar para instalação de uma grande empresa para a cidade, gerando empregos às famílias”, finaliza.

 

Por | Assessora de Imprensa – Câmara Municipal de Poços de Caldas/MG

Regional

Doações no Brasil já ultrapassaram mais de 500 milhões de reais em 2022

Petrobras foi a empresa que mais realizou doações, com R$ 280 milhões, e Lia Maria Aguiar a maior doadora individual

Publicado

em

Foto: Divulgação / Pixabay

Mais de 500 milhões de reais já foram doados por empresas e pessoas físicas para projetos de desenvolvimento e não emergenciais, é o que aponta o Monitor das Doações, uma iniciativa da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), com o apoio do GIFE. A plataforma contabiliza diariamente doações com valor igual e/ou superior a R$ 3 mil e que são divulgadas publicamente, e já registrou, até o mês de julho, 124 doadores, sendo a Petrobras a empresa que mais contribuiu, informando que doará R$ 280 milhões até o final do ano.

Outras empresas também fizeram doações expressivas, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com R$ 66 milhões, Cacau Show, com R$ 20 milhões, e Grupo Heineken, com R$ 15 milhões. Em relação às doações de pessoas físicas, Lia Maria Aguiar foi a que registrou a maior doação, com R$ 40 milhões. Um dado importante registrado no Monitor é que 80% do total de doações computadas têm origem nas empresas, 14% em pessoas físicas e 6% em fundações e associações privadas

“As empresas estão cada vez mais preocupadas em dar transparência às doações realizadas, tornando-as públicas. O mesmo ainda não acontece com os doadores individuais, e por isso eles representam apenas 15% do que o Monitor somou até agora. Nós esperamos que cada vez mais as pessoas e famílias que realizam grandes doações falem sobre elas e inspirem ainda mais pessoas a doar”, comenta João Paulo Vergueiro, diretor executivo da ABCR.

Sobre o Monitor das Doações

Com o objetivo de entender como se expressa em números a generosidade no Brasil, e promover ainda mais solidariedade por meio de doações, a ABCR, com apoio do GIFE, em parceria com o Movimento por uma Cultura de Doação, Instituto Mol, Movimento Bem Maior, Morro do Conselho e Fundação José Luiz Egydio Setúbal, lançou no início de 2022 uma nova e permanente versão do Monitor das Doações, em continuidade à versão anterior mantida durante o momento mais grave da Covid-19. A plataforma reúne dados que poderão ser utilizados para pesquisa e estudos sobre doações no país, proporcionando uma oportunidade a filantropos, pesquisadores e profissionais do terceiro setor acompanharem os números em tempo real.

Além de acompanhar as notícias públicas sobre doações, em jornais, revistas, etc., o Monitor também oferece a possibilidade de os doadores informarem diretamente as contribuições filantrópicas que elas sejam inseridas. Para tornar pública a doação e o nome de quem doa é necessário enviar um e-mail para contato@diadedoar.org.br com informações sobre a doação (ou doações) e o valor. Para consultar o Monitor das Doações, acesse www.monitordasdoacoes.org.br.

Mais de R$ 7 bi foram arrecadados na pandemia 

Os dados do último Monitor das Doações Covid-19, outro projeto criado pela ABCR para acompanhar o movimento de solidariedade que surgiu com a pandemia do novo Coronavírus em 2020, alcançou no início do segundo semestre de 2021 R$ 7 bilhões em doações, um recorde absoluto na história recente de doações para emergências no país.

Sobre a ABCR

A ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos) (https://captadores.org.br) reúne e representa os profissionais de captação, mobilização de recursos e desenvolvimento institucional, que atuam para as organizações da sociedade civil no Brasil. Lidera campanhas, eventos e uma série de outras iniciativas de fortalecimento do setor e de apoio a quem atua por uma sociedade mais justa e democrática.

Sobre o GIFE

O GIFE – Grupo de Institutos, Fundações e Empresas – é uma plataforma de fortalecimento da filantropia e do investimento social privado no Brasil. Promove espaços de diálogo e colaboração entre as organizações, produz e compartilha conhecimento a partir de pesquisas, análises e debates, buscando referências inovadoras para o constante aprimoramento da atuação dos associados e para o fortalecimento do setor.

 

Por | Jéssica Amaral – DePropósito Comunicação de Causas

Continuar Lendo

Regional

Musculação: qual a idade certa para começar

A prática dessa modalidade deve ser realizada sempre com a supervisão de profissionais, respeitando as orientações para cada idade

Publicado

em

Foto: Divulgação / Freepik

Todos sabemos que atividade física praticada regularmente é uma ótima aliada para a saúde. Hoje diversas academias oferecem uma gama de modalidades àqueles que procuram ter uma melhor qualidade de vida, mas, ainda assim, a musculação é o exercício mais procurado. Sempre com o acompanhamento de profissionais, a prática pode ser realizada por gestantes, idosos e adultos, desde que sejam respeitadas as limitações e condicionamento do indivíduo. Mas, qual a idade certa para se começar a fazer musculação?

Segundo orientações recentes da Academia Americana de Pediatria, a realização de treinamentos de força e resistência para crianças e adolescentes pode ser considerada desde que haja adequação na frequência, tipo, intensidade e duração.

“Durante a infância e adolescência os exercícios de musculação dirigidos, com cargas adequadas e intensidade controlada podem ser praticados. Outra forma de se ganhar tônus muscular é com exercícios funcionais que utilizam o peso do próprio corpo e são ótimos para manter crianças e adolescentes ativos, evitando o sedentarismo logo cedo. Independente da modalidade de preferência, quanto mais cedo iniciar a prática de exercícios, mais aumentarão as chances da criança tornar-se um adulto ativo, evitando o aparecimento de doenças crônicas precoces”, explica Marcelo Franco, professor da rede C4 Gym.

É necessário ter em mente também que o acompanhamento de profissionais e as avaliações físicas devem ocorrer sempre para se conquistar um bom resultado. “É muito importante para o seu desenvolvimento que a realização desses exercícios seja feita em um ambiente adequado e com supervisão de profissionais da área”, conclui Marcelo.

Sobre a C4 Gym

Administrada por gestores com mais de dez anos no mercado fitness, a C4 Gym é uma marca que tem como proposta manter a essência de academia de bairro, mas com estrutura de grandes redes. Com quatro sócios, a rede, que conta com duas lojas e acaba de inaugurar sua primeira loja conceito, fechou 2021 com faturamento de R$3,1 milhões tem como meta para 2022 expandir as barreiras da Zona Leste da capital paulista e conquistar o Brasil por meio do franchising, dobrar o número de unidades e alcançar um faturamento de R$ 8 milhões.

 

Por | Stefanie Crivelari – Markable Comunicação

Continuar Lendo

Regional

E-book gratuito ajuda quem deseja mudar de carreira

Publicado

em

Margarete Chinaglia / Foto: Divulgação

TRANSIÇÃO DE CARREIRA / Foto: Divulgação

“Transição de carreira: O que tem mais a minha cara?”, esse é o novo e-book da escritora, consultora e coach de carreira Margarete Chinaglia. A proposta do livro é ajudar quem está desanimado com o trabalho e não sabe o que fazer na vida. O material pode ser obtido gratuitamente pelo site www.margaretechinaglia.wordpress.com.

Segundo Chinaglia, todas as pessoas partem de um sonho. Porém, com o tempo surgem perguntas sobre qual profissão combina mais ou o que se alinha ao perfil. Para dificultar, há os desafios do mercado, o limitado número de oportunidades em determinadas áreas, além de outros fatores. “Em alguns casos, a pessoa é ‘obrigada’ a aceitar o quem vem. É a lei da sobrevivência! Mas nem sempre isso é algo que traz a felicidade”.

Margarete lembra que há muitas pessoas que enfrentam a síndrome do domingo à noite. É um sentimento de angústia, misturado com desânimo ou de pânico por saber que a segunda-feira está próxima e, em poucas horas, vai estar no trabalho novamente. “É uma sensação ruim, com vontade zero para encarar o chefe”.

– Porém, chega um momento da vida que temos um ‘estalo’ e vemos a necessidade de mudar a direção na vida. A pandemia provocou muita reflexão sobre isso. No entanto, ficam as dúvidas, os medos de trocar o certo pelo duvidoso. Transição de carreira é coisa séria, pois pode mudar totalmente a vida! Esta decisão é difícil e demanda confiança e certeza – ressalta.

Para Chinaglia, a pessoa precisa identificar um propósito ou objetivo no trabalho para que seja mais feliz com o que faz. Ela diz que é fundamental começar com pequenos passos, com pequenos planejamentos. “Não é preciso sair do que faz de maneira abrupta, ou afobada, e ficar sem uma renda. Porém, quando se elabora com cuidado cada passo que irá executar para chegar aonde quer, é natural se sentir mais seguro para voar alto”.

– A proposta do livro é mostrar que é possível buscar o protagonismo na própria vida, mas de forma estratégica. É aconselhável também que se busque ajuda de um profissional para auxiliar no direcionamento, até que a pessoa possa visualizar e vislumbrar o sentido do propósito chegando à realização – comenta.

Sobre a autora

Margarete Chinaglia é profissional com mais de 30 anos no mercado de trabalho. Com atuação forte, consistente e consolidada, passou por vários modelos, experiências e oportunidades. Atuou como atendente, analista, coordenadora, gestora, empresária, consultora e coach.

Ficha Técnica do e-book

Título: Transição de carreira: O que tem mais a minha cara?”,

Gratuito

Gênero: Carreira

Autora: Margarete Chinaglia

Revisão e Diagramação: Tiberius Drumond/Agência Drumond

Páginas: 30

Preencha o formulário no link do site e receba o e-book por e-mail.

Site: www.margaretechinaglia.wordpress.com

 

Por | Joyce Nogueira – Drumond Assessoria de Comunicação

Continuar Lendo

Em Alta

...